quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Animais no plano espiritual

Para aqueles que amam seus animais de estimação, um dos momentos mais difíceis é quando estes desencarnam (morte do corpo físico). Esta tristeza pode durar dias, meses, anos ou, até mesmo, nunca passar, o que não é bom para ambos os lados: homem e animal.





Os espíritas são apontamos muitas vezes como pessoas desapegadas em relação à morte de entes queridos (o que inclui seus animais de estimação). Isto não é verdade!

Os espíritas compreendem melhor a desencarnação, pois, como a própria palavra já descreve, acreditam na morte do corpo físico e na continuidade da vida, pelo Espírito! Todos são espíritos: homem e animal.



O Espiritismo é a união da ciência, filosofia e religião. Concorda, em muitos pontos, com a Evolução das Espécies (Charles Darwin) e não acredita quando algumas religiões dizem que Deus criou o homem como ele é, e os animais como eles são por toda a eternidade (Leia mais em Criacionismo x Evolucionismo).

Por que Deus, em sua infinita bondade, disponibilizaria a evolução apenas para o ser humano?  



Quando se analisa mais profundamente a questão levantada, confirma-se que não seria lógico somente os homens possuirem alma e evoluírem moral e espiritualmente. Não é mesmo?

A partir daqui, entende-se que a vida continua para os animais também! E, desta maneira, entendendo que a morte do corpo físico é também o início da vida em um outro plano, e principalmente a continuação rumo a evolução espiritual, o espírita trabalha para desapegar-se de sentimetos que o consomem como a tristeza em demasia, a raiva etc e nutre aqueles que o ajudam: compreensão, fé no plano superior, fé em Deus.



Claro que a saudade permanece! Temos saudade daqueles que nos fizeram bem. Desta forma, existem carinhos do plano espiritual. Podendo um animal reencarnar em um novo filhote, vindo a ter contato com a mesma família. Porém, não se deve esperar que isto aconteça, pois apenas o plano espiritual sabe sobre os caminhos que aquele animal deve passar rumo à sua evolução.



Existe uma história muito interessante de Chico Xavier com uma cachorrinha chamada Boneca. Veja o vídeo abaixo e/ou clique para ler: Chico e Boneca - Adelino da Silveira


Quando os animais desencarnam, aqueles donos que cuidaram da melhor maneira daqueles, devem ficar tranquilos e certos de que o plano espiritual se encarregará da melhor forma. Jamais os animais, nem mesmo os menores, estarão desamparados. 

Sentir saudades daquele que foi nosso compaheiro fiel... é natural, entristecer-se... é natural, chorar... é natural; pensar no quão importante e bom foi tê-lo ao nosso lado, enquanto isto foi possível, e saber que a vida continua, o laço afetivo permanece, o amor se eterniza... é espiritual e sábio. É muito mais do que a aceitação, é a confirmação do amor que une todos os seres vivos e permanece vivo dentro de cada um.

92 comentários:

  1. Já havia visto este vídeo do Chico Xavier, mas não este artigo, sou espírita e foi mais um prova daquilo que eu já imaginava, pois algumas vezes eles preferem ficar sofrendo e apegados a nós que precisamos pedir a eles com o auxílio da corrente de São Francisco de Assis , que partam pois já é chegada a hora de nos deixar e dessa maneira eles vão em paz.
    Agradeço e fiquem na paz de Deus até uma próxima vez.

    Kakau.

    ResponderExcluir
  2. Querida Kakau! É um prazer muito grande tê-la unida ao grupo! Você tem razão quando escreve que devemos orar e pedir para os bons Espíritos que protejam e guiem nossos amigos! Eles sempre estarão amparados pelo plano espiritual!

    Grande abraço! Obrigada por compartilhar!
    Fernanda

    ResponderExcluir
  3. obrigada por essa materia, me ajudou muito, meu cachorrinho me deixou hj, e eu to desesperada, e um dor tao grande ,enorme, sem explicaçao. ler essa materia me aliviou um pouco. mas nao consigo aceitar, doi demais, nao to sabendo lidar com essa dor,, desculpa mas eu precisava desabafar. ta doendo muito sinto q nao vou aguentar.. quero ser forte p ajudar meu amigo, mas nao consigo nem me ajudar de tanta dor,meu coraçao doi muito. me desculpem, ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Ju eu tbm tô sofrendo muito, tem dois dias que perdir meu companheiro, não sei como lidar com isso. É uma dor imensurável, cada canto da casa que eu olho eu lembro dele. O dia que ele ficou internado eu fikei desesperada em casa, não conseguir dormir direito e nem comer.

      Excluir
    2. A despedida não é nada fácil. A dor é muito forte. A saudade, para a vida inteira.

      Precisamos ter força (e isto, só nós mesmos para saber como arranjá-la...)e acalmar nossos corações, lembrando sempre que o amor nutrido em vida, perdura por toda a eternidade.

      Rezemos por nossos irmãos que já não estão mais, fisicamente, do nosso lado, mas que para sempre habitarão nossos corações.

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  4. li gostei muito da materia, porem nao to conseguindo ser forte pra ajudar meu amiguinho que partiu hj, to sofrendo muito, doi demais , tento ser forte pois sei que e bom pra ele ,mas nao consigo,nao consigo, fazer nada. qd to perto das pessoas ainda eu esqueço um pouco ,mas qd to sozinha desabo, e uma dor tao grande parece q foi arrancado um pedaço de mim,desculpe acaba q me senti tao avontade com site q to ate desabafando, pois muito gente nao da valor pra essa situaçao,, mas ele era meu filho,, to sofrendo muito, nao tem tamanho p espressar a dor,desculpa precisava dizer oque to sentindo,eu quero ser forte ,mas nao me seguro na pernas,, q dor,q dor, desculpa dinovo. obr.

    ResponderExcluir
  5. Olá Julieta! Claro que ficamos tristes com a despedida de um amigo, tenha certeza que isto é natural. Devemos lutar contra a dor crônica, aquela que nos torna pessoas constantemente tristes. Momentos de tristeza existem, mas devemos lutar, com todas as forças, para que esses momentos passem o quanto antes.

    É muito difícil, claro, mas tente com toda a sua fé. Fé esta que acredita no elo eterno de amor, que seu amigo foi amparado e que, enquanto vocês viveram perto, ajudaram-se mutuamente.

    Chico Xavier já dizia "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual (...) e ainda observou: - Os espíritos me dizem que o animal com algum progresso sempre volta ao ambiente em que ele se habituou..."(Carlos Baccelli no livro Chico Xavier, Amigo dos Animais, Editora LEEPP).

    Fique tranquila, tenha fé que os amigos espirituais nos auxiliam sempre! Quando pensamentos "não tão bons" invadirem sua mente, lembre-se de orar e ter pensamentos positivos!

    Mais uma vez: esteja certa que seu amigo foi acolhido e agora continua em seu caminho rumo à evolução espiritual.

    Grande abraço!
    Conte conosco, no que precisar estaremos aqui!
    Fernanda

    ResponderExcluir
  6. Maria Teresa Sobieranski20 de abril de 2012 20:47

    Em março deste ano sofri uma grande perda com o desencarne do meu querido Astor, meu rotweiller de quase 13 anos, lindo, saudável, sem aparentar a sua idade tamanha sua agilidade até que em menos de uma semana, um câncer no pulmão o levou. Foi e ainda está sendo muito difícil e dolorosa para mim essa separação e a ânsia de saber como ele está, aonde ele está, o que faz, se vem nos visitar, se frequenta a casa, se fica conosco ... é o que mais gostaria de saber para me confortar um pouco mais. Maria Teresa Sobieranski

    ResponderExcluir
  7. Olá Maria Teresa! Como vai?

    A separação é realmente dolorosa, mas pense que os laços que vocês criaram durante essa vida são eternos.

    Fique em paz, pois seu querido Astor já foi encaminhado e continuará a trilhar o caminho da evolução, em que todos nós nos encontramos: rumo à evolução espiritual em todos os sentidos.

    Envio esse link para que possa ajudar em sua reflexão, espero que ajude: http://animaiseoespiritismo.blogspot.com.br/2012/02/ceu-dos-animais.html

    Conte conosco no que precisar! Fique tranquila e cultive pensamentos positivos.

    Grande abraço!
    Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu nome é Lourdes acabo de perder minha cachorrinha a negrinha ela se foi parece que esta dormindo, ela estava doente faz uns quinze dia com problema no figado ela estava sofrendo muito eu espero que para onde ela foi ela esteja bem, sem dor sem sofrimento é oque nós aqui da família esperamos, porque nossa dor é muito grande.
      obrigado por eu poder me desabafar com meus amigos espirita e espiritualista.

      Excluir
    2. Querida amiga, certamente a Negrinha foi amparada pelos amigos de luz. Tenha certeza disso! Deus, em sua infinita bondade, olha por todos os seres!

      Tenha fé! A saudade é grande, mas vocês sempre estarão unidas pelo laço do amor! Quando estiverem tristes, orem com fé, e tenham a certeza que Deus estará olhando por todos nós - homens e outros animais!

      Grande abraço!
      Obrigada por compartilhar!
      Fernanda

      Excluir
  8. Meu nome é Tiago tenho 24 anos e acabo de perder minha cachorrinha Pitucha, realmente é uma dor muito grande, convivemos com nossos queridos amigos de estimação durante anos e logo chega a hora deles, eles ficam velhinhos, debilitados e infelizmente precisam partir para que possam ter um novo corpo e assim continuarem sua jornada tanto no plano espirital como no plano material, é uma dor muito grande, mas temos que ter fé, acreditar na bondade divina de Deus e ter a certeza que nossos amiguinhos estarão eternamente em nossas vidas. Bjos e abraços de quem chora e sofre muito pela perda de seu animalzinho Pitucha!!!......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tiago, obrigada pela lição de vida.

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  9. Olá, minha cachorrinha partiu em fevereiro deste ano, e desde então eu tenho sofrido MUITO com a falta dela. Só quem me conheceu sabe o quanto ela era importante pra mim , eu NUNCA senti um amor tão puro e tão divino assim...eu tenho certeza que ela tb sofre com saudades de mim , pois ela era muito ligada a mim, o nome dela é Tininha e ela tinha 12 anos....eu fico chateada pq quando um ser humano morre, as vezes mandam cartas psicografada, de alguma forma mandam conforto aos parentes que deixaram e que sofrem, mas eu tb estou com meu coração em prantos e não tenho nenhum tipo de conforto nesse sentido, eu preciso saber sobre a minha filha, estou sofrendo muito....se alguém puder me ajudar nesse sentido pode ter certeza que estará fazendo um bem sem igual na minha vida.

    ResponderExcluir
  10. Olá Monique, como vai?

    Saiba que Chico Xavier, grande conhecedor da espiritualidade e um espírito a frente de seu tempo teve que orar muito para superar a despedida de sua amiga (uma gatinha) e disse: "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual (...) e ainda observou: - Os espíritos me dizem que o animal com algum progresso sempre volta ao ambiente em que ele se habituou..."

    Saiba que o laço que une você a sua amiga é eterno, pois é laço de amor. Ore com fé e tente enviar bons pensamentos e orações a sua amiguinha, isso ajudará ambas na caminhada evolutiva!

    Grande abraço! Conte conosco!
    Fernanda

    ResponderExcluir
  11. Olá, Fernanda!

    A morte súbita de um animal tem algum significado especial? No dia 31 de agosto perdi a minha cadelinha Mel, de 10 anos, que vinha se recuperando bem de uma cirurgia... Cheguei a vê-la na véspera de sua partida, disse a ela que a amava e que logo voltaríamos para casa... Sua morte foi uma supresa para todos, inclusive para os médicos que a monitoravam. Não consigo me conformar com esta partida repentina, sinto muito a sua ausência... Ela era a minha companheirinha, sempre muito amada e querida. Como pôde me deixar assim???? Compartilho dos relatos anteriores, é uma dor incomensurável, uma sensação de abandono e profunda tristeza...
    Rosyanne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosyanne, mantenha-se em oração e com fé que os espíritos protetores estão cuidando da Mel e que ela está sendo encaminhada rumo à evolução espiritual, a que todos nós buscamos.

      Desconheço significado específico da morte súbita nos animais. De qualquer maneira, os espíritos nos elucidam que o desencarne é fatal, todos nós - humanos e animais - passaremos por tal situação.

      Sem dúvidas, sofremos muito quando fazemos de tudo e mesmo assim a vida nos escapa das mãos, mas tenha certeza, minha amiga, que a Mel foi e está sendo amparada pelos espíritos de luz!

      Continue firme, rezando e mantendo suas boas vibrações por ela, certamente isto fará a diferença em ambos os caminhos evolutivos!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  12. Tenho um poodle toy de 13 anos que está com cancer e não consigo aceitar a ideia da eutanasia. A maioria das pessoas dizem que preciso fazer isso, mas meu coração não deixa,o tumor ja tomou o rostinho dele, já perdeu um olhinho e fizemos uma cirurgia para dar mais conforto e qualidade de vida, ele esta com dificuldade para respirar e soltando sangue pelo nariz e ontem e hj não comeu, e é na comida a única forma que consigo medicá-lo. Daí me vem o pensamento da eutanásia novamente, vejo a dificuldade em respirare falo que vou fazer, mas na hora não consigo aceitar a ideia de mandar matar meu melhor amigo. Queria uma ajuda em como proceder nesse caso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga, transcrevo a resposta sobre eutanásia de uma grande irmã que ama e conhece a alma dos animais - Irvênia Prada:

      Qual sua visão sobre a eutanásia?

      Irvênia Prada: Se em relação ao ser humano temos a referência do que consta no livro “Obreiros da Vida Eterna”, de André Luiz, psicografado por Chico Xavier, jamais encontrei nas obras básicas da codificação espírita, algo paralelo, que nos orientasse quanto às conseqüências da eutanásia nos animais. Assim, em termos práticos e considerando as condições evolutivas de nosso planeta, sempre respondo a esta pergunta, lembrando-me de uma página de Emmanuel intitulada “Quanto Puderes”, também psicografada por Chico Xavier, em que recomenda: “Quanto puderes, não te afaste do lar…Quanto te seja possível, suporta… Quanto estiver ao teu alcance, tolera…”, etc. Então, digo: “QUANTO PUDER, QUANTO LHE SEJA POSSÍVEL, QUANTO ESTIVER AO SEU ALCANCE, FAÇA OPÇÃO PELA VIDA!”Reconheço que existem casos dramáticos, de animais politraumatizados, de câncer em estágio terminal e outros tantos, em que cada um de nós poderá avaliar o “quanto” as condições nos permitem esta ou aquela opção. Em qualquer das situações, entretanto, vamos recorrer à prece solicitando que os amigos espirituais nos ajudem a todos, seres humanos e animais. Jesus sabe de nossas limitações, mas abençoa qualquer esforço que fazemos em favor da vida!

      Excluir
  13. Perdi minha companheirinha dia 03 de outubro. Ela ficou menos de um mês aqui em casa. Ficou mais tempo em clínicas doentinha. O laço que criamos foi muito grande. Ela é muito especial. A dor é maior que qualquer coisa que já senti. Tentamos de tudo mas não conseguimos salvá-la. O olhar dela nunca esquecerei. O amor deste bichinho me contagiou. Sinto muita falta dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga, envio-lhe a mensagem a seguir para ajudá-la nesse momento. Tenha fé em Deus e continue firme!

      Conta-nos Carlos Baccelli em seu livro Chico Xavier, o amigo dos animais (Editora LEEPP), que Chico conversava e orava com Aninha. Os dois eram verdadeiros companheiros. Até que um dia, Aninha desencarnou e Chico sofreu muito.

      Chico teve que orar muito para superar a despedida de sua amiga e disse: "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual (...) e ainda observou: - Os espíritos me dizem que o animal com algum progresso sempre volta ao ambiente em que ele se habituou..."

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  14. Foi muito bom ler os depoimentos de pessoas que já passaram pelo que estou passando. Perdí meu grande amigo, Pietro, esta semana. Estava com 14 anos e foi diagnosticado com falência hepática. Dava pra sentir seu sofrimento e ver como seu estado piorava a cada dia. Optamos pela eutanásia. Foi uma das decisões mais difíceis que tomei na vida. E ainda me questiono se fiz a escolha certa. Mas acredito que meu amigão não precisava mais passar por tamanho sofrimento. Ao olhar nos seus olhinhos, era como se ele me dissesse: 'me deixa ir". Sou espírita, e apesar de conhecer bem a doutrina espírita, tenho procurado ficar em paz com minha decisão. Imagino ele como era a uns dez anos atrás, alegre, brincalhão correndo em belos jardins do mundo espiritual. Obrigada Pí pelo que vivemos juntos. Saudades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Michele. Obrigada por compartilhar sua história!

      Segundo "O Livro dos Espíritos", os animais não-humanos não vieram para este com carmas, portanto, de uma maneira simplista, não deveriam sofrer.

      Transcrevo trecho de uma entrevista com Irvênia Prada (veterinária e espírita)que nos esclarece sobre o assunto:

      "Se em relação ao ser humano temos a referência do que consta no livro “Obreiros da Vida Eterna”, de André Luiz, psicografado por Chico Xavier, jamais encontrei nas obras básicas da codificação espírita, algo paralelo, que nos orientasse quanto às conseqüências da eutanásia nos animais. Assim, em termos práticos e considerando as condições evolutivas de nosso planeta, sempre respondo a esta pergunta, lembrando-me de uma página de Emmanuel intitulada “Quanto Puderes”, também psicografada por Chico Xavier, em que recomenda: “Quanto puderes, não te afaste do lar…Quanto te seja possível, suporta… Quanto estiver ao teu alcance, tolera…”, etc. Então, digo: “Quanto puder, quanto lhe seja possível, quanto estiver ao seu alcance, faça opção pela vida!” Reconheço que existem casos dramáticos, de animais politraumatizados, de câncer em estágio terminal e outros tantos, em que cada um de nós poderá avaliar o “quanto” as condições nos permitem esta ou aquela opção. Em qualquer das situações, entretanto, vamos recorrer à prece solicitando que os amigos espirituais nos ajudem a todos, seres humanos e animais. Jesus sabe de nossas limitações, mas abençoa qualquer esforço que fazemos em favor da vida!"

      Os amigo espirituais estarão sempre do lado destes amiguinhos!

      Certamente, você fez o seu melhor pensando em Pietro! Fique tranquila e ore com fé para os espíritos iluminarem vocês!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  15. O cachorrinho dos meus filhos foi embora ontem, ele estava doentinho,com problema neurologico, parou de movimentar todas a spatinhas, ficou assim 8 dias, chorou bastante, usou fraldas e parou de comer, até que ontem ele se foi, mas os meninos,8 e 10 anos não conseguem ainda entender a morte, estão muito tristes, gostaria que voces enviassem uma mensagem a eles para tranquiliza los, o Robinho era um poodle com 13 anos, os meninos cresceram com ele, nossa casa está vazia, triste, vamos esperar uns dias e adotar um novo amiguinho para eles, mas por enquanto pedimos ajuda a voces. Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andrea e meninos!

      A despedida não é fácil. Não é fácil, pois queremos ficar sempre perto daqueles que amamos.

      Mas, um dia, aqueles que amamos precisam se mudar. Mudar para um lugar que todos nós vamos morar um dia. Tudo ao seu tempo. Tem gente que vai antes e gente que vai depois.

      Chamamos este lugar de "plano espiritual". É o céu. Os animais também vão para este lugar quando desencarnam, ou seja, seus corpos morrem. Existe algo além das nossas mãos, braços, pernas, pés...chamamos de espírito.

      Todos os seres são espíritos. Os espíritos usam o corpo como uma casa. O espírito é a lâmpada que ilumina a casa.

      Um dia a casa pode não existir mais, mas a lâmpada continua a iluminar.

      É isso que aconteceu com o Robinho e o outro amigo de vocês. O corpinho deles não existe mais, então eles tiveram que ir iluminar outro lugar. O céu.

      Vocês devem ficar tranquilos e orar para Jesus e os amigos que receberam eles no plano espiritual. Quando fazemos isto, a nossa oração é enviada aos nossos amigos que já se foram. Eles podem ser humanos ou animais.

      É só falar alguma coisa que vocês queiram do fundo do coração de vocês.

      Grande abraço, Andrea!
      Esperamos ajudar de alguma maneira!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  16. Boa Noite!
    Buscando resposta para minha imensa dor, encontrei este site!
    Neste instante que no qual escrevo estas linhas a dor e as lágrimas me dilaceram grandemente a alma, embora eu seja espírita desde meus 12 anos e tenham muita consciência de que para todos nós haverá o momento da partida, se faz para mim muito, mas muito difícil me despedir de minha amiga e irmãzinha felina a Loló!
    Loló era uma gata siamêsa de pelo curto de 14 anos e 4 meses!
    Há dois anos a mesma vinha emagrecendo demais!
    Levando-a ao veterinário, foram constatados vários problemas de sáude além de o hipertiróidismo!
    Eu a chamava carinhosamente de meu saquinho de ossos, pois devido a várias patologias nas quais eu descrevi acima a mesma estava muito, mais muito magrinha!
    Sábado agora dia 08/12, Loló começou a apresentar um enorme cansaço e dificuldade para respirar e se alimentar e até mesmo beber água!
    Percebi também que a mesma não mais tinha controle urinário neste dia!
    Levei Loló ao sua veterinária e a mesma constatou que minha menininha estava com alto grau de desidratação e com os batimentos cardiácos bem aumentados e com sua capacidade respitória bastante comprometida!
    Olha meus amigos, fiz de tudo por minha amada amiguinha e companheira de jornada espiritual,mas a mesma veio a óbito as 1:15 da manhã neste domingo dia 09/12!
    Embora tenha eu conhecimento do mundo espiritual há muitos anos, digo a vocês meus amigos, como dói, dói e dói muito.mas muito mesmo ao saber que meu saquinho de ossos assim por minha chamada minha amiguinha felina a Loló,a mesma não mais estará em minha compania neste plano de evolução como minha amada e querida Loló!
    Loló era minha maior companheirinha irracionalm era meu dengo!
    Olho por todos os cantos de minha casa e tudo me lembra a Loló, sua meiguice, seu carinho e sua dedicação, pois quando temos estes amados serezinhos, amamos e somos amados, respeitamos e somos respeitados,pois a troca é com certeza uma constante, embora estejamos a anos luz de diferença em grau de evolução, nós seres ditos racionais de nossos amados seres irracionais!
    Escrevo estas linhas para manisfestar minha dor e saudades eternas de minha amada Lolózinha!
    Meu Deus quanto saudade! Não vê-la a cada amanhacer desde domingo dia 09/12 agora tem me deixado um buraco ENORME em minha alma!
    Sei que aqui posso falar desta forma sem que ninguém me critique ou julgue, pois todos nós que aqui estamos,somos apaixonados por animais!
    Peço a Deus que aonde quer que você se encontre minha amada Loló que esteja bem amparada e cuidada!
    Se Deus e a espiritualidade maior me concerder a benção de tê-la ao meu lado algum dia,ainda que seja em sonhos, serei de certa forma feliz, ainda que parcialmente,pois minhas saudades de ti serão eternas!!!! Te amarei para sempre minha querida!!
    Mas assim como um pássaro se liberta de uma gaiola, necessário foi que Deus através de nossa abençoada e magnâmina espiritualidade, lhe abrisse as portas de sua gaiola, de seu cárcere corpóreo para que você pudese alçar voo rumo ao plano espiritual maior minha florzinha de olhos vibrantes e azuis como o céu minha amada!
    Desejo que você possa estar bem e saiba que estarei em preces por ti hoje e sempre minha querida!
    Te amo e te amarei para sempre meu saquinho de ossos de olhos cor de turquesa!
    Saudades eternas!
    Beijos e milhões de abraços!
    Com muito, mas muito carinho de sua mâezinha e guardiã espiritual!
    Zaila Elecorrá

    Ps: Caso alguém queira me escrever, ou mesmo compartilhar algo gentileza escrever-me no: zaila1969@gmail.com
    Será um grande prazer fazer novos amigos, principalmente neste momento tão doloroso de minha vida!

    Bjus à todos e que a Paz e Luz da espiritualidade maior à todos alcance hoje e sempre!
    Com carinho!
    Zaila Elecorrá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diante de tão linda história, me basta sorrir para manifestar as correntes de amor e amizade que passaram dentro de mim em cada linha do seu texto, Zaila...

      Grande abraço!
      Estejamos em pensamento com os amigos espirituais!

      Fernanda

      Excluir
  17. Meu bebê estava com doença do carrapato e cinomose. Eu o comprei assim. Não entendo como que as pessoas visam somente o cifrão e se esquecem desses bichinhos tão puros. Ficam na ânsia de ganhar dinheiro em cima deles e não os protegem, vacinando-os.
    Há uma semana, eu e ele iniciamos uma luta contra essas doenças. Uma hora eu achava que íamos vencer, outra eu perdia as esperanças.
    A doença já havia atingido o sistema nervoso central e hoje nem diazepan acalmava o bichinho, que só agonizava e gritava.
    Ele só me fez bem, nesse 1 mês que ficamos juntos, por isso, não poderia ser egoísta e deixá-lo naquele estado. Apesar de ser contra a eutanásia, pedi para a vt vir buscá-lo aqui de madrugada e deixá-lo ir. Me despedir dele, foi uma das coisas mais difíceis que já fiz.
    O que me conforta é saber que fiz de tudo que estava ao meu alcance e mais um pouco.
    Agora não paro de pensar se eu agi certo.
    Por favor me ajudem.
    Mto obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida amiga. Sinta-se feliz por ajudar um amigo a passar por esse planeta com amor.

      Transcrevo aqui a resposta de Irvênia Prada (veterinária, professora da USP e grande conhecedora da espiritualidade dos animais não-humanos)

      Qual sua visão sobre a eutanásia?

      Irvênia Prada: Se em relação ao ser humano temos a referência do que consta no livro “Obreiros da Vida Eterna”, de André Luiz, psicografado por Chico Xavier, jamais encontrei nas obras básicas da codificação espírita, algo paralelo, que nos orientasse quanto às conseqüências da eutanásia nos animais. Assim, em termos práticos e considerando as condições evolutivas de nosso planeta, sempre respondo a esta pergunta, lembrando-me de uma página de Emmanuel intitulada “Quanto Puderes”, também psicografada por Chico Xavier, em que recomenda: “Quanto puderes, não te afaste do lar…Quanto te seja possível, suporta… Quanto estiver ao teu alcance, tolera…”, etc. Então, digo: “Quanto puder, quanto lhe seja possível, quanto estiver ao seu alcance, faça opção pela vida!” Reconheço que existem casos dramáticos, de animais politraumatizados, de câncer em estágio terminal e outros tantos, em que cada um de nós poderá avaliar o “quanto” as condições nos permitem esta ou aquela opção. Em qualquer das situações, entretanto, vamos recorrer à prece solicitando que os amigos espirituais nos ajudem a todos, seres humanos e animais. Jesus sabe de nossas limitações, mas abençoa qualquer esforço que fazemos em favor da vida!

      Esteja certa que você tudo o que lhe foi possível!

      Estaremos aqui quando precisar!
      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  18. Esta matéria só me fez ter certeza do que eu sentia. Amo demais os animais, amo-os tanto quanto amo os humanos, pois para mim não há diferença além do que viemos do mesmo criador.De 2009 à 2011 tive notícias e perdas que me abalaram bastante. começou no final de 2009 quando foi descoberto que mamãe tem mal de alzheimer, foi um baldo de água fria, foi uma notícia terrível.Em 30 de março/2010 uma de minhas filhinhas de quatro patas de 5 anos que só vivia atrás de mamãe aonde ele fosse, oi envenenada, só deu tempo neste dia de chegar do trabalhar, dar atenção muito rápido para ela e ir para faculdade. Ao chegar em casa, já senti um clima estranho, um vazio, foi quando soube o que aconteceu com ela, foi tudo muito rápido não deu tempo de socorre-la. Vivi esta dor até que em janeiro de 2011 a minha filhinha de 10 anos que tinhamos mais afinidades, era impressionante nossa relação, nos conheciamos uma a outra profundamente, um amor muito grande. Casada morava ainda na casa dos meus pais mesmo tendo comprado um apt., pois além de outros animais que tenho na casa deles, eu, mamãe e ela ficavamos sempre juntas, conversando, cantando, tudo, tudo era maravilhoso antes das coisas ruins acontecerem. Pois bem, mal havia chegado em casa que me beijou muito como sempre e pouco tem já começou a passar mal, ter convulsões, gritava muito e sem condução corri pela rua até ser ajudada por um casal que nos deixaram no veterinário. Lá ele falou que seria sistema nervoso e passou um calmante. Voltei não mais para casa dos meus pais e sim para o meu apt, pois meu marido já havia decidido que mudariamos. Mais ela começou a piorar e sempre nos meus braços comecei a me desesperar. Consegui com outro veterinário endereço de uma clínica de 24 horas e fomos correndo para lá. Ela foi examinada e medicada e teve que ficar internada. Foram 6 dias e eu ao seu lado, como não permitiam dormir lá, ia pela manhã, a tarde e a noite. Ela ali deitadinha, fragil querendo ir para mim.Deus, são momentos que nunca vou esquecer. Até que no sexto dia chegando lá para passar alguns momentos com ela fui tomada de uma péssima notícia, ela havia partido. Meu mundo cai e fui junto, desmaiei e cheguei a ter 12 convulsões e fiquei 3 dias internada, tive pré coma. No começo de fevereido passei a sentir dores forte na perna esquerda que estava inchada e avermelhado, fui socorrido pois estava com trombose. Passei 15 dias, sendo furada toda hora, mais a dor maior foi a partida da minha filhinha. Em casa me recuperando da doença, mais não conseguindo recuperar a falta dela a minha outra filha de apenas 3 anos começou a ficar doente de repente, a perna trasseira inchada, o veterinário foi vê-la e medicou-a, vei no dia seguinte e disse que teria que sajar o caroço que estava na coxa e o fez, saiu muito sangue com pús. Ele não me falou nada, passou remédio, mais eu sentir que a coisa era grave. Fui para faculdade e de lá passei na farmácia para comprar o remédio, voltando para casa dos meus pais cheia de esperança, sentir a mesma sensação de vazio e soube que ela havia partido. Mais uma vez tive ataques convulsivos e fiquei internada, mais 15 dias. Quando foi em feveiro já bastante debilitada, peguei uma infecção muito forte. Não conseguia comer nada sem que vomitasse. Perdi 10 kg. Me recuperei. Mais até hoje tenho que controlar minha trombose que tive em setembro último no pulmão. Tomo remédios para depressão e dormir. O vazio que elas deixarão dentro de mim jamais será preenchido e a dor de ver a minha mãe doente me deixa mais desamparada, mais descastada, mais amargurada, solitária, perdida, triste. Sou espirita e se não fosse estaria pior, mais não estou conseguindo me eerguer.
    Sheila Borba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Sheila, posso tentar imaginar a grande tristeza que sente. Não é fácil quando nossos queridos amigos partem.

      É muito difícil controlar a dor, mas tente com toda a sua fé. Fé esta que acredita no elo eterno de amor, que seus amigos foram amparados e que, enquanto vocês viveram perto, ajudaram-se mutuamente.

      Devemos lutar contra a dor crônica, aquela que nos torna pessoas constantemente tristes. Momentos de tristeza existem, mas devemos lutar, com todas as forças, para que esses momentos passem o quanto antes.

      Chico Xavier já dizia "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual (...) e ainda observou: - Os espíritos me dizem que o animal com algum progresso sempre volta ao ambiente em que ele se habituou..."(Carlos Baccelli no livro Chico Xavier, Amigo dos Animais, Editora LEEPP).

      Tente manter a calma e tranquilidade de espírito, tenha fé que os amigos espirituais nos auxiliam sempre! Quando pensamentos "não tão bons" invadirem sua mente, lembre-se de orar e ter pensamentos positivos!

      Esteja certa que estes amigos foram acolhidos e agora continua em seu caminho rumo à evolução espiritual.

      Se eles pudessem pedir, pediriam para que você ficasse bem, com fé nos amigos espirituais e em Cristo!

      Se ainda não pratica, você já pensou em fazer o Evangelho no Lar? Acalma os corações...

      Grande abraço!
      Conte conosco, no que precisar estaremos aqui!
      Fernanda

      Excluir
  19. Olá, sou espírita e li as mensagens das pessoas que estão passando pela mesma dor que eu e resolvi postar a minha.
    No último dia 03/12/2012, minha cachorra Thabata (cocker spaniel), da cor caramelo desencarnou, ela teve uma pancreatite severa, que ocasionou uma parada respiratória, tudo isso em 3 dias, (antes ela estava ótima) ela tinha 11 anos e 8 meses, ela era meiga, carinhosa, amorosa, parecia gente, entendia tudo quando eu estava feliz ou mesmo triste, a sua perda está sendo muito dolorida. Sei que não devo ficar lamentando, mas foi tudo tão rápido que tem horas em que eu não consigo acreditar, parece um pesadelo e que de repente eu vou acordar dele, mas infelizmente isso não acontece.
    Tanto eu como meu marido estamos sentindo muito a sua falta, parece uma ferida aberta que eu sei que só o tempo vai poder cicatrizar, mas Graças a Deus ainda temos mais uma cachorra da mesma raça que se chama Samantha e tem 11 anos e 4 meses e eu e o meu marido nos apegamos ainda mais a ela, nós não temos filhos por opção e nem futuramente pretendemos ter, então a Thabata e a Samantha são as nossas filhas e a perda da Thabata deixou um vazio, uma tristeza e uma SAUDADE imensa, uma SAUDADE que chega a doer. Tem horas em que eu fico olhando suas fotos, lembrando de suas traquinagens, dos brinquedos espalhados pela casa toda que eu colocava na caixa de brinquedos e ela ia lá e espalhava tudo de novo, que SAUDADES do meu Anjo de quatro patas...parece que essa dor não vai mais passar.
    Nós optamos pela cremação, e sua urna fica no criado mudo, e veio com uma mensagem lindíssima que às vezes eu leio e choro não só de saudades, mas também pelo seu conteúdo que fala de um lugar lindo como o Jardim do Eden e que um dia nós vamos nos encontrar...espero que isso realmente seja verdade, adoraria rever o meu Anjo novamente.
    Só peço a Deus que na hora da sua passagem ela tenha sido amparada por espíritos de Luz e que ela esteja sendo tão AMADA, assim como nos a AMAMOS. Meu Anjo...fique com Deus, e se for da vontade dele que nós venhamos a nos encontrar um dia para matar essa SAUDADE que machuca o meu coração...Te AMAMOS meu Anjinho...Milhões de bjnhos em seu lindo coração da Mami do Papi e lambidinhas da Samsam...saiba que nós NUNCA vamos de ESQUECER...
    Obrigada pela oportunidade!
    Cristina Gianotto
    Indaiatuba-SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cris, por compartilhar sua história conosco! É muito importante para todos nós!

      Esteja certa que os espíritos de luz sabem das nossas necessidades e das necessidades dos nossos amigos!

      Fique em paz! Tente orar e lembre com alegria dela......sei que já faz isto!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  20. Eu perdi hoje pela noite minha sagui, ela estava sofrendo com herpes que em saguis é fatal entre 4 e 6 dias mas ela lutou 12 dias e partiu hoje... hoje eu sou espirita estava buscando a espiritualidade recentimente por nao entender o pensamento religioso em relação as outras vidas ja fui religiosa mas uma religiosa teimosa pois discordavam de tais absurdos que eu sentia dentro de mim que nao era daquele jeito nao poderia ser, então levei ela a veterinaria que deu 2 dias todas suas ulceras na boca se curaram eu dei remedios e acordava a cada hora para ir ve-la e ela ficou lutando pra ficar viva olhava pra mim quando eu a tocava ela balançava a cabeça negativamente... depois começou a dar convulsoes e a piorar nao dormi muito bem acordava a cada instante.... meu esposo me falou hoje pela manha que ja tinha pegado ela no chão fria ela tinha a casinha dela e foi descer deve ter caido depois as convulsoes pioraram ela ficou quase cega e perdeu os movimentos das pernas e sempre tendo convulsoes a dias sem comer e nem beber eu meu esposo e mina vó que estavamos tentando alimenta-la na boca por seringa... e ela estava sofrendo e eu e meu esposo nao aguentava-mos mais ver esse sofrimento e decidimos levar para veterinaria para aplicar eutanásia... quando chegamos láeu pedi pra ficar no carro e ele a lava-la mas meu coração se partiu totalmente nesse momento eu nao me contia em lagrias eu estava desabando então meu esposo retornou ao carro e me chamou e disse que a veterinária nao queria sacrificala, entrei na clinica ao chegar lá ela estava abraçada ao pescoço da veterinaria bem viva tinha dado um pulo quando entrei ela olhou pra mim veio ao meu ombro e se agarrou ao meu rosto e me deu um beijo e voltou para veterinaria ela queria ficar com ela então a veterinaria me pediu pra ficar com ela e pegar todos os medicamentos em casa e levar eu entreguei pois nao vi saida e sabia que ela queria ficar com ela. e a veterinaria iria viajar para um trabalho e a levou junto da médica tinha também um outro animal que estava apenas respirando mas vegetando também um porco espinho africano... ela deu um medicamento pra controlar a convulsão na parte da tarde ela disse que ela tentou comer e pela noite ela me deixou mensagens dizendo que ela vomitou duas vezes e deu convulsoes... e disse que o coraçãozinho dela tava quase parando já mas que iria tomar banho e deixar ela quietinha... então quando voltou do banho ela ja estava morrendo... ela esperou e me mandou uma mensagem eu senti antes da mensagem chegar que ela partiu... então a mensagem chegou eu nao lia e comecei a chorar respirei e li a mensagem ela havia partido e a veterinaria disse q aprendeu muito esses dias com a minha sagui e com a minha espiritualidade em relação aos animais... eu quando penso nela não consigo parar de chorar eu sei que ela esta bem agora descansou mas eu tenho sensaçoes de ver ela na casinha dela levantando o cobertor dela fui a sala onde fica a casinha ela tinha um urso que foi meu presente de namoro um sapo que ela adorava dormir com ele então eu peguei o sapo e cherei e lembrei do que ela que ela fazia quando eu pegava o sapo ela tinha ciumes rsrs.... ela estava conversando antes de partir mas eu nao sabia o que ela queria dizer a 10 dias atras ela estava falando com meu marido movimentava a boca a ligua normalmente conversando como uma pessoa e meu marido dizia nao entendo o que vc ta falando tikinha ela tentava e ficava triste olhando pro céu e olhava pra mim eu nao sei o que faço com a casinha dela e com seu urso que ela dormia ela tinha dois um sapo e um macaco na casinha dela que ela dormia agarrada neles mais no sapo eu ja cheirei e senti o cheiro dela e nao sei o que fazer para me conformar com sua partida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Ana Raquel...obrigada por compartilhar sua história!

      A tristeza da partida é grande. Não é nada fácil quando alguém que amamos parte.

      Sempre transcrevo Chico Xavier que dizia:

      "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual ..."(Carlos Baccelli no livro Chico Xavier, Amigo dos Animais, Editora LEEPP).

      Devemos lembrar que cada ser tem seu próprio caminho a trilhar rumo à evolução espiritual. Essa amiguinha está caminhando com auxílio de nossos superiores. Você deve se orgulhar, pois tudo fez por ela. Seu amor é importante hoje e sempre. Vibre positivamente por ela, com pensamento de fé e amor!

      Tente com toda a sua fé controlar sentimentos que nada trazem de bom.

      O elo de amor entre vocês é eterno! Fique feliz pelos momentos que viveram perto, ajudando-se mutuamente.

      A decisão do que fazer com os objetos de sua amiguinha é sua. O que mantemos nos nossos corações independe de coisas materiais. Se estes objetos te trarão momentos felizes, mantê-los como lembrança é saudável. Caso contrário, pense em um destino útil para eles.

      Grande abraço!
      Conte conosco, no que precisar estaremos aqui!
      Fernanda

      Excluir
  21. Boa noite, é noite de Natal mas eu estou muito triste. Há menos de uma semana perdi minha gatinha(Buba), foi tudo muito traumático. Ela começou a passar mal, assim do nada, não conseguia respirar achei que ela estivesse engasgada. Tentei por alguns minutos socorrê-la, sem sucesso. Então decidi levá-la ao veterinário, mas não deu tempo. Ela morreu ali na minha frente, ainda com os olhinhos abertos!!!!
    Peguei aquele corpinho mole em meus braços, e não sei expressar a dor que senti!!! Banhei-a em minhas lágrimas!!!
    Eu não me conformo, e a sua ausência aqui em casa está insuportável!!!! Tenho outros 3 gatinhos, que amo muito também. Mas a Buba para mim era(É) especial. Eu chamava ela de filha, a gente "conversava", só de olhar pra mim eu já sabia o que ela queria. Ela era a minha maior companheira, ficava aos pés da cama enquanto eu dormia e sempre que eu saía minha mãe dizia que ela ia para a porta e chorava!!!!
    É um amor tão grande que eu olhava pra ela e perguntava:
    - Como eu posso amar você tanto assim "bolo fofo"?!! chamava ela assim porque ela era uma bolinha gorducha de pelo!!! Era tão linda, parecia um tigre... era a gata mais linda que já vi!!!!
    Eu não posso acreditar que ela se foi e que nunca mais vou vê-la!!! Sei que não devo esperar, pois é Deus quem decide o destino de cada um de nós...mas eu espero sim, eu espero a minha Buba de volta... eu sinto que não acabou e que ela vai voltar pra mim, pois eu sei que ela me amava tanto quanto eu a amo!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiana! Obrigada por compartilhar conosco...

      Cada um que parte da nossa vida deixa como se fosse um buraco em nossos corações. Mais forte que esse sentimento deve ser o amor que vocês viveram juntas, que Buba levou um pedacinho com ela e deixou um pedacinho com você.

      Independentemente do lugar que ela esteja agora, saiba que o amor que viveram e que doaram uma a outra é eterno. Fez, faz e fará diferença no caminho da vida em busca da evolução espiritual de ambas.

      O que você sente é muito natural. Querer reencontrar alguém tão importante e que fez parte de nossas vidas de um jeito tão especial é muito natural.

      Você é sábia ao dizer que esta verdade não pertence a nós. Ore com fé e esteja em sintonia com os amigos de luz para que seus bons pensamentos cheguem a amiguinha Buba!

      Sinta-se feliz por ter tido uma vida de amor, respeito e carinho com este ser!!

      Conte conosco!
      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  22. Perdi meu Chico no domingo último, e a dor que sinto é muito grande. Ele foi meu companheiro por quase 4 anos, um caso de paixão a primeira vista. Dormir e acordar sem tê-lo aqui me dói demais.
    Gostaria de saber o que vocês tem a dizer sobre a sensação que eles estão conosco. Eu acordo a noite com o som dele comendo ração. Ou a porta do quarto se abre como quando ele entrava no quarto. Será que ele permanece comigo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Si, tente manter a calma. É muito difícil a despedida, mas tenha fé que seu Chico está sendo amparados pelos espíritos amigos.

      Diante de alguns relatos, pode-se dizer que a possibilidade de ele ainda estar na casa existe. Divaldo Franco relatou uma vez sobre um caso parecido, em que um cão, que havia desencarnado há alguns anos, ainda permanecia na casa de sua tutora ("dona"). Você pode ler a história nesse link: http://animaiseoespiritismo.blogspot.com.br/2012/02/ceu-dos-animais.html

      Acredito que isto não seja bom para nenhuma das partes.

      Existe também a possibilidade de termos as sensações de escutar, sentir a presença destes entes queridos que se foram.

      Si, ore com fé, pedindo a Deus para encaminhar o querido Chico. Ela certamente estará em braços amorosos e que cuidarão dela.

      A dor da partida e da ausência temporária é sentida nos dois mundos, por ambas as parte. Tenha fé e ore para que Chico continue sua caminhada evolutiva!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  23. Olá... meu nome é Camillo. Recentemente minha cachorra, a Nenê, me deixou, após passar 16 anos ao meu lado. Ela nasceu em casa quando eu tinha 16 anos. No último ano repentinamente ela começou a ter paralisia nos membros inferiores e sua qualidade de vida caiu muito. Nos últimos meses estavamos cuidando dela como se ela fosse um bebê que precisa de todo cuidado. Ela já não tinha mais forças para andar, tinhamos que ajuda-la a sair da casinha, urinar, defecar, comer e beber. O que mais me impressionou, quando ela começou a piorar e precisar da nossa ajuda (eu e minha esposa )foi que ela aprendeu a nós chamar quando queria alguma coisa. Ela começava a latir em uma altura suficiente para chamar nossa atenção, então iamos até ela e perguntavamos o que ela queria e ela olhava ou pra água ou pra comida, e quando queria urinar ou defecar olhava para o quintal. No fim do dia ela começava a latir para entrar na casinha e pela manhã para tirarmos ela de lá. O engraçado é que ela nunca foi de latir el só fazia isso para o carteiro e quando via ou ouvia algo que ela ficava desconfiada. Ela era a tipica "cão de guarda", só latia quando necessário. Nós até ficavamos preocupados quando ela começava a latir. Mas ultimamente seu estado de saúde piorou muito e ela já não conseguia segurar mais a urina e as fezes, passando a fazer suas necessidades dentro da casinha. Tinhamos que dar banho nela todos os dias. Tentamos tirar a casinha dela e coloca-la em cima de uma espuma de colchão, mas ela chorava muito e ficavamos com dó. Nosso situação financeira não anda muito bem, nos impdedindo de pagar uma fisioterapia para ela, ou, então, comprar uma cadeirinha. Nós sofriamos ao ver seu estado e ficavamos nos perguntando se ela também não estava sofrendo. Então no dia 07/01/2013 fizemos uma eutanasia nela acreditando que seria o melhor para ela corpo. Nunca chorei com tanta tristeza em toda minha vida. Não tive coragem de enterra-la naquele momento pois já era fim do dia e não tinhamos um lugar definido para isso. Enrolei ela em um lençol como se ela estivesse dormindo e com frio. As vezes enquanto olhava para ela, parecia q ela estava respirando, fui várias vezes ver, colocava minha orelha no seu peito para ver se ouvia seu coração. Todas as vezes que ia até ela eu chorava, qdo eu lembrava dela eu chorava. A Nenê era uma boxer bem forte e carinhosa, quando me casei minha esposa tinha a Brida, uma bigol, que se tornou uma companheira fiel da Nenê. Muitas vezes quando a Nenê chamava, a Brida vinha esperar a gente na porta da cozinha e ficava olhando até aparecer alguém, quando nós via ela saia correndo em direção a Nenê e parava ao lado dela até ajudarmos. Na noite em que a Nenê desencarnou a Brida dormiu em cima da Nenê a noite toda. Aquilo foi muito emocionante. No outro dia decidimos enterra-la no nosso quintal mesmo, que é pequeno e fica na frente da casa, mas achamos melhor pois ela estaria bem perto da gente. Bom, eu ainda me culpo muito por ter feito a eutanasia, as vezes lembro dela e me bate uma tristeza, mas recentemente ouço um choro de cachorro o tempo todo enquanto estou no escritorio ou no quarto. Curiosamente a janela dos dois comodos fica ao lado de onde enterramos a Nenê. Hoje, enquanto colocava ração para a Brida, tive a certeza de vê-la deitada dentro da casinha me olhando como sempre me olhava quando estava colocando a ração. Comecei a chama-la pra ver se ela me atendia e ela levantou a cabeça. Depois desapareceu. Gostaria de saber se é possível ela ter ficado presa nesse plano??? Hoje ainda lembro dela e fico triste mas para me confortar fico imagindo que ela esta agora em um lugar bem bonito, correndo cheia de alegria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camilo. Obrigada por compartilhar sua história.

      Transcrevo um trecho sobre eutanásia da entrevista de Irvênia Prada (veterinária e grande conhecedora da espiritualidade dos animais):

      "Se em relação ao ser humano temos a referência do que consta no livro “Obreiros da Vida Eterna”, de André Luiz, psicografado por Chico Xavier, jamais encontrei nas obras básicas da codificação espírita, algo paralelo, que nos orientasse quanto às conseqüências da eutanásia nos animais. Assim, em termos práticos e considerando as condições evolutivas de nosso planeta, sempre respondo a esta pergunta, lembrando-me de uma página de Emmanuel intitulada “Quanto Puderes”, também psicografada por Chico Xavier, em que recomenda: “Quanto puderes, não te afaste do lar…Quanto te seja possível, suporta… Quanto estiver ao teu alcance, tolera…”, etc. Então, digo: “QUANTO PUDER, QUANTO LHE SEJA POSSÍVEL, QUANTO ESTIVER AO SEU ALCANCE, FAÇA OPÇÃO PELA VIDA!”Reconheço que existem casos dramáticos, de animais politraumatizados, de câncer em estágio terminal e outros tantos, em que cada um de nós poderá avaliar o “quanto” as condições nos permitem esta ou aquela opção. Em qualquer das situações, entretanto, vamos recorrer à prece solicitando que os amigos espirituais nos ajudem a todos, seres humanos e animais. JESUS SABE DE NOSSAS LIMITAÇÕES, MAS ABENÇOA QUALQUER ESFORÇO QUE FAZEMOS EM FAVOR DA VIDA!

      Camilo, fique em paz. Você fez tudo o que estava ao seu alcance. Ore pesando na Nenê para que Deus e os bons espíritos a encaminhem para continuar trilhando o caminho da evolução espiritual.

      Diante de alguns relatos, pode-se dizer que essa possibilidade existe. Divaldo Franco relatou uma vez sobre um caso parecido, em que um cão, que havia desencarnado há alguns anos, ainda permanecia na casa de sua tutora ("dona"). Você pode ler a história nesse link: http://animaiseoespiritismo.blogspot.com.br/2012/02/ceu-dos-animais.html

      Acredito que isto não seja bom para nenhuma das partes. Assim, Camilo, ore com sua esposa e seus familiares pedindo a Deus para encaminhar a querida Nenê. Ela certamente estará em braços amorosos e que cuidarão dela.

      Conte conosco!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  24. Minha pequena Cherry morreu dois dias atras, e o que mais me entristece é que ela só tinha 9 meses. Eu nunca pensei que aconteceria com ela, que eu a perderia tão cedo. Ela era a alegria da casa, estava sempre feliz e brincando. Ela não gostava muito de estranhos, mas era extremamente carinhosa com a familia. Ela conquistou todo mundo com o jeitinho dela, e sempre quando meu sobrinho me dava um tapa de brincadeira, ela me protegia. Agora o que mais dói é chegar em casa e ela não sair pela porta correndo pra me encontrar, ela não vai mais entrar em baixo do meu cobertor só pra ficar perto de mim, e nem vai tentar derrubar o meu notebook pra que eu faça algo pra ela. Ela tbm me acordava de manhã, pra brincar com ela. E nunca ficava sozinha, quando eu saía minha mãe ou minha irmã ficava cuidando dela. Ela era um anjo que veio pra me ajudar, pra me fazer companhia pq eu não estava muito feliz. A melhor coisa que aconteceu na minha vida foi ter adotado ela. Ela era muito inteligente. E dói muito essa saudade. Eu fico me perguntando tbm se foi certo ter cremado ela. Nós não tinhamos o que fazer com ela, eu queria enterrar ela no patio, mas o veterinario disse que não era bom, pois ela pegou um virus que poderia passar pra outros cachorros e eles poderiam sentir o cheiro dela e tentar cavar. Alguns vizinhos disseram pra enterrar em algum lugar com mato, mas eu não tive coragem, por isso minha familia decidiu cremar. Espero que ela não tenha ficado magoada por isso. Ela foi cremada ontem de tarde, e de noite quando eu estava voltando da faculdade eu me dei conta que o corpo dela virou cinzas, e isso foi mais triste pra mim ainda. E eu tbm tenho uma duvida, eu estou com muita dificuldade de parar de chorar e parar de pensar nela, pois em todo o lugar que eu olho tem uma lembrança, você acha que o espirito dela ainda está aqui, por eu não deixa-la ir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Aline, tente manter a calma. A dor em demasia só nos prejudica e também aqueles que partiram para o outro plano.

      Fique tranquila, sua amiguinha não ficou magoada com você. A Cherry recebeu muito amor. Ela foi muito feliz no tempo em que foi permitido ela passar com você. Orgulhe-se disto!

      Em relação a cremação, Emmanuel, em O Consolador, questão 151, opina: Na cremação, faz-se mister exercer a piedade com os cadáveres, procrastinando por mais horas o ato de destruição das vísceras materiais, pois, de certo modo, existem sempre muitos ecos de sensibilidade entre o Espírito desencarnado e o corpo onde se extinguiu o tônus vital, nas primeiras horas sequentes ao desenlace, em vista dos fluidos orgânicos que ainda solicitam a alma para as sensações da existência material.

      No programa Pinga-fogo, Chico Xavier e Emmanuel citaram as 72 horas.

      Não conheço nenhuma literatura que traga esta questão. Acredito que para os animais seja diferente, pois eles estão sob cuidados dos Espíritos de Luz no desencarne e já são imediatamente desligados e levados ao plano superior.

      Os espíritos de luz estavam por perto e auxiliaram sua amiga, tenha certeza disto.

      Sua parte é transmitir suas boas energias e todo o seu amor para a pequena Cherry, onde quer que ela esteja - ou no mundo espiritual ou encarnada.

      É importante que você deixe ela seguir o caminho dela em seus pensamentos. Cada ser tem seus próprios caminhos a trilhar!

      Tente ficar bem!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  25. Oi, eu sempre tive muito amor pelo meus gatinhos, qdo eu fiquei sem meu Jupy eu fiquei muito triste, nada me consolava... Ate que um dia eu sonhei com ele, estava em meu colo muito feliz, ate que surgiu uma pessoa e me disse: Vc quer que ele volte? Eu sei que eu respondi, mas nao sei da resposta, qdo eu acordei me senti feliz em estar com ele. sinto muitas saudades dele e da minha Clarinha que se foi com 14 anos por problemas renais, gostaria muio de poder estar com ela agradeço a vcs pela orientação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anahiel!

      Sempre lembro da frase que Chico falou certa vez:

      "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual (...) e ainda observou: - Os espíritos me dizem que o animal com algum progresso sempre volta ao ambiente em que ele se habituou..."(Carlos Baccelli no livro Chico Xavier, Amigo dos Animais, Editora LEEPP).

      Deus e os espíritos e luz sabem de nossas necessidades. Vamos orar e ter fé para que eles sempre nos orientem.

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  26. eu tinha um gato q eu amava ele demais. qdo ele se foi , eu sofri muito. ate q um dia eu sonhei com ele q estava em meu colo e eu muito feliz, ai nesse momento apareceu uma pessoa e merguntou se eu desejava q ele voltasse, foi qdo eu acordei. Gostaria de uma maior explicação sobre esse fato, as vezes eu vejo perto de mim vultos de animais.. eu ja tive gatos q infelizmente ja se foram... so eu sei a saudade q eu sinto, pois qdo estiveram comigo eu sempre fiz o melhor em tudo... espero qdo estiver do outro lado eu esteja com eles. Obrigada por sua atenção. Augusta varella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Augusta! Obrigada por compartilhar conosco!

      Não podemos dizer ao certo sobre este sonho. Talvez tenha sido realmente um sonho (que, de maneira simples, é nossa imaginação trabalhando) ou você conversava com alguém enquanto seu corpo "físico" descansava.

      Todos nós somos médiuns. Alguns com maior potencial que outros. Talvez sua sensibilidade é mais aguçada comparada a outras pessoas, o que poderia ajudar a entender sua percepção para os espíritos. Você já tentou buscar ajuda em algum centro espírita?

      Ore e peça para que Deus e os espíritos amigos te iluminem. Esteja sempre no caminho do bem e da luz!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  27. Ah, como chorei ao ver ese video de Chico.
    Hoje pela manha, meu companheirão de 7 anos atravessou pra o outro lado depois de sofrer um cancer terminal. Ele estava aos cuidados de meu ex-marido. Moramos em estados diferentes e eu ja havia planejado traze-lo pra morar comigo no fim desse mês. Mas os planos de Deus nao seguem a nossa agenda. Ha 5 dias atrás meu ex-marido me ligou dizendo que nosso querido cãozinho, um Border Collie de 9 anos, fora diagnosticado com uma forma agressiva de Linfoma e quatro dias depois ele se foi, deitado nos braços de meu ex, ao lado do irmãozinho canino que observava tudo aflito. Eu não tive a chance de dar meu adeus mas eu sei que ele sabia o quanto eu o amava e continuo amando. A perda é difícil. Eu passo por momentos de tranquilidade e choro alternados pensando de como fomos amigos e o quanto vou sentir a falta dele. Ele se comunicava comigo como se soubesse usar palavras. Quando me notava triste, lambia meus dedos do pé porque ele sabia que me fazia cócegas. Dormia com o nariz gelado encostado ao meu. A amizade ultrapassa a barreira da morte fisica. O amor transcende o fisico, e segue pela eternidade. Meu sonho é ter o merecimento de reencontra-lo no além, um dia. Vá com Deus meu amigão Bono. Te amarei pra sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenha certeza, querida Erika, que o elo de amor que nos une aos seres amigos são eternos e ultrapassam qualquer barreira.

      A saudade realmente é algo que nos aperta o coração. Muitas vezes parece que nos falta o ar....fique firme em seu propósito de lembrar de seu companheiro com amor e de que, em que lugar vocês estejam, sempre estarão unidos pelo sentimento puro que nutriram um dia juntos.

      Oremos para que Bono continue seu caminho rumo à evolução espiritual!

      Fique em paz! Grande abraço! Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  28. Há algum tempo atrás, tínhamos uma cachorrinha Pitchula que ficou doente, com calazar, fizemos o teste e foi constatado a doença e a veterinária pediu para sacrificarmos ela, foi uma notícia muito dolorosa para nós, era a nossa primeira cachorrinha, relutamos muito para fazer isso, mas a cada dia, cada mês ela ficava pior, muito debilitada, não comia nem bebia mais, estava altamente agressiva, não queria a presença de ninguém, sofria muito em vê-la naquele estado, o estado da doença dela já estava bem avançado, foi então que criei coragem para sacrificá-la, isso foi num sábado, tinha certeza que ela iria para um plano melhor, sem mais sofrimentos. Foi então que resolvi mandá-la para o controle de zoonoses pois não tínhamos dinheiro para clinica particular, o veterinário de lá também disse que ela estava num estado avançado e que não tinha outro jeito. Deixei-la lá junto com outros animais doentes e com o coração partido quis que ela pensasse que era só uma visita ao pet shop e que logo logo eu iria busca-la, quis até esperar o momento da sacrificação para ficar ao lado dela naquele momento, mas sabia que se eu fizesse isso eu não iria deixar eles fazerem nada com ela. Fui com a certeza de que em poucos instantes iriam sacrifica-la e todo sofrimento acabaria. Quando cheguei em casa minha irmã me disse que era provável que sacrificassem somente na segunda e que ela poderia pensar nesses dias lá que nós abandonamos ela. Foi então que eu fiquei louca, pedi para meu pai voltar lá, não lembro direito se ele voltou ou ligou, só sei que o local já havia fechado, foi então que ele disse que na segunda pela manhã iria lá pegar ela de volta, passei o final de semana desesperada, me sentindo a mais culpada de todas, me sentindo uma malvada, criminosa, foram momentos terríveis, vivia a base de calmantes, tinha pesadelos, acordava no meio da noite com voz de mulher me chamando, em um dos dias acordei com um latido, acordei feliz e chamando o nome dela, pensando que ela tinha voltado, mas não era...
    Na segunda meu pai foi lá, mas ela já havia falecido, fiquei muito mal, pedia perdão a ela toda hora, pedia muito para ela me dar um sinal de que havia me perdoado, pois em nenhum momento agi com maldade, a amava muito. Deveria ter arranjado dinheiro para leva-la a uma clinica particular e ela morrer, pelo menos em meus braços, sabendo que eu a amava. Até que semanas depois tive um sonho bastante real, que quero muito acreditar que realmente estava com ela, ela tava linda, super saudável, o pelo brilhante, com uma alegria jamais vista, pedi perdão a ela, ela veio correndo até mim, e me lambeu, pulou no meu colo, me chamou pra brincar, acordei muito feliz, e o sentimento de culpa passou pois pra mim, ela havia me perdoado.
    Depois disso resolvi cuidar de animais carentes, trabalho numa ong e faço de tudo para que os animais tenham uma vida digna e que tenham muito amor.
    Mas agora, depois de 7 anos de sua desencarnação, tenho pensado muito nela, faz uma semana que choro dia e noite, não consigo mais ter paz, deixei de fazer tudo que faço, só penso nela, na culpa que sinto pois deveria ter a clareza que tenho hoje e jamais ter feito o que fiz ou da forma que fiz, me sinto culpada por ter sido tão ignorante na época é um remorso muito grande, tenho vontade de me matar. Queria muito vê-la outra vez...Nunca fiz nada pra ela por maldade.
    Só sei que hoje em dia me dedico aos bichos, tento dar a vida mais digna possível a eles, hoje tenho uma cachorrinha de 2 anos e quero que eu nunca erre com ela, e que tenha sempre sabedoria para dar-lhe o melhor. Preciso muito de ajuda espiritual, psicologica, sinto que vou enlouquecer com esses pensamentos de querer que o tempo volte...
    Gostaria de saber se esse sonho que tive pode ser real mesmo, pois sou médium. E se essa cachorrinha que tenho hoje poderia ser a reencarnação da outra cachorrinha Pitchula, a personalidade das duas é um pouco parecido (queria tanto que fosse, assim iria me redimir).Por favor, me respondam, preciso bastante de uma ajuda.Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana! Tente ficar tranquila. Ore e peça para Deus e os espíritos amigos te ajudarem neste momento delicado.

      Tenha certeza, minha amiga, você fez o melhor que podia naquele momento. Não se culpe. A culpa nos leva a estados vibratórios baixos e nos atrapalha no serviço para o bem.

      Você vem desempenhando um bom trabalho juntos aos irmãozinhos que tanto necessitam de nosso auxílio. Não deixe que pensamentos negativos atrapalhem seu serviço de amor.

      Pitchula passou por sua vida para te trazer amor e para aguçar em você sentimentos puros de respeito e carinho para com os animais. Que belo presente você está dando de volta para ela! Cuidar de outros, que como ela, tiveram o prazer de tê-la por perto.

      Orgulhe-se! Pois você trabalha em prol da vida! Em prol do amor ao próximo.

      Entenda que, muitas vezes, repensando em situações passadas, achamos que poderíamos ter sido melhores. Esteja certa de que você foi a melhor que conseguiu.

      É possível que seu sonho na verdade tenha sido um encontro. É difícil afirmarmos. Entretanto, lembre-se que Pitchula e você estão unidas eternamente pelo elo de amor. Este ultrapassa qualquer fronteira.

      Deixo uma mensagem, que sempre lembro, para te auxiliar neste momento:

      Chico teve que orar muito para superar a despedida de sua amiga e disse: "- Olha, meu filho, eu não vou sentir uma dor maior quando perder um parente, um amigo; vou chorar igual, sentir igual (...) e ainda observou: - Os espíritos me dizem que o animal com algum progresso sempre volta ao ambiente em que ele se habituou..."

      Querida Ana, conte conosco!

      Não se culpe, lembre-se que você fez o que te era possível, fez o seu melhor naquele momento. Firme-se no seu trabalho de amor para com os animais e Pitchula, com certeza, terá ainda mais motivos para se orgulhar de você!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  29. No dia 15/03/2013 partiu o Bob meu amigão de 16 anos de vida,foi tudo muito rápido ainda não acredito que ele se foi só peço a Deus que o leve para um lugar muito lindo que ele possa correr,pois já era cego. sinto muita saudades.Que Deus o ampare.
    Marister

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Marister, Deus e os amigos espirituais o ampararam. Tenha certeza disto.

      Ele não podia enxergar com os olhos que tinha em corpo físico, mas seu espírito foi amparado, tratado, amado para que ele continue seu trajeto evolutivo.

      Tenha fé que Deus não desampara ninguém, nem mesmo os pequeninos!

      Mantenha a tranquilidade em seu coração e reze com fé para os amigos espirituais! Ele certamente foi, é e continuará sendo amparado por estes amigos!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  30. Há quase dois anos, fui visitar um abrigo de animais "Fundação Anjo que quatro patas" e me encantei por um cachorro e vice- versa Acabei levando pra casa, o impressionante é que ele parecia d+ com meu outro cachorro que morreu em 2006 vítima de câncer, o mesmo tinha 10 anos. Sofrir muito quando ele morreu. E o impressionante que de vez em quando eu sonhava com ele, sempre tinha um rapaz todo de branco que trazia ele pra eu ver, e sempre me dizia que ele tava ficando bem. Quando eu acordava eu ficava me perguntando: será que estive com ele mesmo??? ou será coisa da minha cabeça? Só sei que hoje sofro novamente por esse outro cachorrinho que peguei, que me encantei no abrigo, veio a falecer há dois dias atras. Pense numa dor, angústia que estou sentindo,eu nem como direito, nos dias que ele ficou internando eu fiquei desesperada, pois tinha medo de que acontecesse o pior. E infelizmente aconteceu. Ta me doendo tanto... choro todia quando olho pra o canto dele. Eu não sei o que fazer pra amenizar essa dor.Foram 2 anos de muito amor e cumplicidade. Peço todo dia para a espiritualidade amparar ele, pois ele morreu debilitado, vítima de insuficiência renal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla! Como você está? Espero que melhor...

      Você pode ter tido um contato com um amigo espiritual que cuidava de seu amigo naquela ocasião. Com toda a certeza isto pode acontecer.

      Carla, confie em seu coração! Se seu amigo foi amparado uma vez, por que não seria mais e mais vezes? Todos nós - homens e animais - somos amparados por Deus e pelos amigos espirituais, querida amiga!

      Confie! Ele certamente foi, é e será amparado por estes amigos de luz!

      O melhor que pode fazer agora é manter a paz no seu coração e ter a certeza que seu amor contribuiu muito e continuará contribuindo na jornada espiritual deste seu amigo!

      Reze com fé para Deus, mantenha seus pensamentos positivos. Continue a ajudar seu amigo, mesmo distante fisicamente!

      Tenha certeza que ele desejaria ver você melhor!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  31. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  32. A minha Maggie (8 anos) desencarnou ontem rependinamente, depois de passar mal e ter paradas respiratórias. Morreu no colo da minha mãe, no caminho para o veterinário. Ela morava em dois endereços: o dos meus pais e a minha. Desta forma estava garantido que ela estaria sempre recebendo carinho e os cuidados necessários.
    Logo depois do ocorrido, eu e o meu marido fomos visitar o corpinho dela, que momento triste...mas ao mesmo tempo eu sentia que seja lá onde ela estivesse, ela estava muito bem. Houve uma mistura de sentimentos: profunda tristeza com doses de tranquilidade.
    Neste momento minha filha de 4 anos dormia profundamente, o que evitou que presenciasse a parte mais dura desse processo: A despedida e encontro com os meus pais. Sou muito grata por isso.
    Contei hoje para ela o que aconteceu. Como foi difícil...

    Os depoimentos que li aqui, me trouxeram conforto. A possibilidade de reencontrar a minha cachorrinha novamente nesta vida me trouxe esperança. Só não sei como devo proceder para facilitar esse acontecimento. Se deixo as coisas acontecerem ou se tomo a inicitiva de procurá-la nos próximos meses...vocês saberiam me responder?

    Que Jesus e meus orientadores espirituais, faça possível esse reencontro.

    Obrigada minha querida filha peluda, por tudo. Terei você sempre dentro do meu coração. Te amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciana! Obrigada por dividir conosco! Quando fazemos isto, parece que o fardo fica menor, não é?

      Esse é um momento difícil, a despedida, apesar de temporária, nos deixa um vazio no peito.

      Querida amiga, o que se pode fazer agora é confiar em Deus e nos amigos espirituais, que sabem das nossas dificuldades e necessidades.

      Tenha fé que Maggie foi amparada e rezemos para que ela continue em seu caminho evolutivo em busca de crescimento espiritual.

      Fique em paz e tenha a certeza que o laço de amor que vocês construíram nessa vida é eterno.

      Não temos controle sobre os reencontros, mas tenha fé que os amigos espirituais sabem o que é melhor para você e para ela.

      Fique em paz! Conte conosco!
      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  33. Obrigada meu cachorrinho lindo por ter me feito tão feliz durante 9 anos. Que Deus te ampare!
    Sinto sua falta, vamos nos encontrar um dia. Te amo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica este amor lindo na mente...o amor é tudo!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  34. Dia de tristeza hoje. Perdemos nosso papagaio de estimação. Ele era a alegria da casa. Brincalhão, falador... agora um silêncio absurdo reina neste local. Que o Betinho tenha encontrado amparo do lado de lá, e que não falte gente pra brincar com ele.... =(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Betinho foi amparado! Tenha fé em Deus e na espiritualidade!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  35. Esta palavras confortam o coração de quem ama realmente o seu animal de estimação, depois de um um ano e quatro meses que o meu filho Bulgaty partiu, deixou este mundo para ter paz no mundo espiritual, após transformar a tristeza a dor... em saudade e amor, ontem dia 21/04/2013 partiu sua companheira Pandora.... nossa como é dificil a dizer adeus... ainda bem que sei que ela foi encontrar com sua companheiro que DEUS proteja os dois.... aqui meu coração esta partido, sofrido, mas tenho que lembrar que saudade: é o amor que fica! pois amei mutio os dois e sempre vou amá-los... mesmo que doi muito o meu peito, o meu coração...ficam em paz meus filhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenhamos certeza que os amigos espirituais os ampararam e os amparam!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  36. Hoje morreu minha Mel,muito querida e amada durante seus 9 anos de existência. Foi minha amiga, e grande amiga; inesquecível. Morreu sem estar doente, saiu de casa em meu colo, muito bem; ia fazer uma micro cirurgia nos dentes e faleceu na mesa de operações. Não consigo nem olhar para as coisinhas dela; uma York de apenas 1 kilo, amada, amada e muito amada. Sou espírita e resolvi ler esse blog para concentrar-me em sua vida e relembrar que nada acaba aqui, mas minha dor está sendo muito grande.
    Minha linda e amada filhinha de pêlos...gostaria que viesse novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anelise!

      Vamos orar com fé que ela foi e está sendo sempre amparada!

      Mantenha a paz no coração e os pensamentos de amor por ela!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  37. Estou muito triste, arrazada, perdi meu Hanquinho. Meu filho cachorrinho, choro o tempo todo, tudo me lembra ele, dói muito... não consigo me conformar :'(
    Me fez tão feliz, e partiu me deixando sozinha, sem ele, por que tem que ser assim?
    Sei que eelee foi acolhido pelos espirítos de luz, creio nisso, mas me sinto tão vazia, sem ele :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gih.....sempre que alguém que amamos parte, o vazio que se forma é enorme.

      Tente manter a paz no seu coração e lembre-se que os amor que vocês cultivaram sempre será eterno.

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  38. Olá,
    Encontrei esse blog hoje, por um texto que foi publicado no site da ANDA. Fiquei muito contente, pois sou espírita e amo os animais. Estava procurando consolo para a desencarnação da minha querida amiga e companheirinha Neguinha, SRD, que faleceu dia 05/03, com apenas 08 anos, de insuficiência renal. Estou muitíssimo triste e choro muito, tenho crises de choro. Eu li que os psicólogos há muito já aceitam que a dor de perder um animal de estimação é como a de perder um ente querido. Eu concordo, guardadas as devidas proporções. A dor é muito grande, e vêm muitos sentimentos misturados. Raiva da veterinária mercenária, culpa por tê-la deixado internada (na noite em que eu a trouxe ela veio apenas passar alguns minutos conosco e se despedir... a veterinária não queria que a trouxesse... imagina se ela tivesse ficado lá sozinha, se sentindo abandonada? Eu morreria de remorso! Graças a Deus segui minha intuição).
    Apesar de ser espírita não está sendo fácil para mim. Já li vários textos procurando buscar consolo. Quem não tem um bichinho, ou tem mas não tem uma relação tão próxima, não sabe como é, não entende. Eles nos dão amor incondicional, apenas alegrias e companheirismo. Se alegram sempre com a nossa chegada, e se entristecem quando precisamos sair.
    Tenho outra cachorra de 13 anos, e 3 gatos, mas um não substitui o outro.
    Gostaria muito que ela pudesse voltar pra mim, mas sei que não cabe a mim essa decisão. Seria uma alegria imensurável, uma bênção mesmo.
    Parabéns pelo blog, vou assinar o feed e acompanhar.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jussara! Obrigada por todo o apoio!

      Nunca é fácil despedir-se de um ente querido, não é?

      A saudade sempre estará conosco! Mas devemos fazer de tudo para que ela seja serena, e termos a certeza que o elo de amor entre vocês é eterno...

      Devemos ter fé na espiritualidade e em Deus que tudo fazem para nos auxiliar!

      Grande abraço!
      Obrigada pela amizade!
      Fernanda

      Excluir
  39. Ante-ontem eu perdi minha cachorra, Madonna, ela tinha 10 anos, como sofro me sinto culpado, sinto que ela deveria ter vivido mais, sinto que fracassei, que vazio, que buraco no meu peito que ela deixou, metade da minha vida eu vivi ao lado dela, e metade de mim foi junto com ela, fico me remoendo em tudo, como a amava, como a amo, amor esse que nunca se apagara é eterno. Quando ela partiu fiquei muito revoltado com Deus, porque ele a tirou de mim? rezei tanto por ela ficar bem, sou um cara bom, correto, jurei nunca mais rezar. Mais não tem como eu deixar de acreditar, não tem como perder a fé de anos assim, voltei a rezar, rezo por ela, apesar de uma grande tristeza e profunda saudade, em todos os cantos que olho lembro dela. Peço, espero, rezo muito para que agente se encontre um dia no plano espiritual, na eternidade e que nada nos separe novamente, espero que eu possa vê-la novamente nos meus sonhos, quando for minha hora de partir que ela me receba. Ela vai estar lá? os cachorros vão para o céu? eu vou ver ela novamente quando for minha hora de partir? algum dia ficaremos juntos de novo?? isso esta acabando comigo, a possibilidade de nunca mais vê-la novamente me assombra. Que Deus os abençoe.
    Jefferson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson, como vai?

      Tente manter a paz no coração, amigo...pois manter-se aflito só prejudicará você e aqueles que estão conectados a você.

      Gostaria muito que pudesse ler esse artigo, talvez te ajude com algumas de suas perguntas: http://animaiseoespiritismo.blogspot.com.br/2013/04/a-historia-do-meu-fred_24.html

      Tenha fé que ela está bem, continuando seu caminho rumo à evolução espiritual. Tenha certeza disto, meu amigo!

      O amor entre vocês será eterno, nada poderá mudar isto!

      Conte conosco se precisar!

      Tenha certeza que Deus sabe de nossas necessidades e nos auxilia na caminhada!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  40. Em novembro de 2009 quando estava indo para o trabalho, vi um gatinho pequenininho branco e preto chorando na porta de uma casa, devia ter por volta de um mês de vida, como eu sabia que naquela casa tinha um cachorro grande coloquei ele na frente da outra casa que eu sabia ter gatos. quando cheguei na escola que trabalho comentei sobre o gatinho e que estava com medo que ele caísse num buraco que a Prefeitura estava fazendo na rua, fiquei com um peso na consciência e voltei ao local mas ele havia sumido. eram por volta de sete e meia da manhã. Quando deu umas dez horas chegou ao guichê da escola a irmã de uma colega de trabalho minha dizendo que tinha achado um gatinho na rua e recolheu com medo que lhe acontecesse algo de mal.. .era ele! imediatamente combinei com ela de pegar o gato quando saísse para o almoço, passei por lá e o levei para casa pequenino, indefeso, enrolado em uma toalhinha de rosto. Jamais imaginei que aquele gato que peguei na rua abandonado, feinho, ele era orelhudo desengonçado, seria meu melhor amigo e companheiro. Em março de 2010 tive Dengue fiquei dez dias na cama e ele ficou ali fiel deitado na dobra da minha perna todos os dias em que permaneci doente, ele me esperava no portão, ele sabia quando eu estava triste, quando estava feliz... ele não saia de perto de mim, a noite tinha que fechar a porta do quarto pois ele queria dormir na cama comigo mas meu marido não deixava, ele pegava todos os bichinhos de pelúcia que encontrava e colocava na porta do meu quarto. Quando meu marido ia pescar era só felicidade porque ele dormia na minha cama. Eu costumava dizer que em casa ele era quem mais gostava de mim. Através dele descobri que o amor não precisa de palavras e o nosso sentimento era mútuo, ele me amava como se fosse grato por eu ter tirado ele da rua, ter dado um lar a ele e todo o amor que pude. Dia 24 de abril ele ficou doente de repente corri para o veterinário ele chegou a ficar internado teve insuficiência renal aguda e não resistiu. Se foi no dia 29; partiu meu coração em mil pedaços, tenho mais quatro gatos em casa mas não é a mesma coisa, parece que falta alguém, falta uma parte de mim, sinto a perda como se fosse uma pessoa.. ele era meu companheirinho, meu amigo, meu filho, meu irmão...e agora? o que faço com esse vazio, com essa dor que estou sentindo? na véspera do dia das mães sonhei com ele, fiquei feliz, me senti consolada porque é uma data muito triste pra mim depois que perdi minha mãe; será que ele veio realmente me ver? no sonho eu tirei ele do muro, estava fazendo arte porque meus gatos não saem na rua, tenho quintal grande, casa grande e eles dormem dentro de casa. Será que algum dia meu Pepê (era assim que o chamava) vai retornar pra mim? Fico me martirizando achando que tive culpa, que deveria ter trocado a ração, que deveria ter feito mais do que fiz; Se pudesse daria uma parte da minha vida pra ele. Pagaria qualquer preço para não perdê-lo. A saudade vai ser eterna.. o Amor vai ser eterno. Obrigado meu querido Pepê, você me ensinou o que é o amor verdadeiro, é o amor que nada exige em troca...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mila! Não se culpe, querida amiga!

      Alguém que tanto amou como você e fez tudo o que foi possível deve apenas orgulhar-se em ser quem é!

      Pepê fez parte da sua vida, e você também deve orgulhar-se e lembrar-se com carinho dele.

      Vocês sempre estarão ligados pelo laço do amor! Eternamente.

      É possível que seu sonho tenha sido um encontro, mas não poderia afirmar.

      Esforce-se para que a saudade não te maltrate e se possível que ela te traga alegria nas lembranças dos momentos vividos com ele.

      Ele é muito importante para você e sempre será! Ele deve ser lembrado com alegria!

      Conte conosco!
      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  41. Minha cadelinha Branquinha foi atropelada ontem e morreu, eu estou me sentindo muito culpada o que eu posso fazer para acalmar meu coração? Eu não posso me lembrar dela que choro. Por favor me ajudem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dardane! Espero que esteja melhor...

      Reze, minha amiga...reze com fé que Deus e a espiritualidade estão te auxiliando para que você fique bem!

      Tenha a certeza que Branquinha foi e é amparada!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  42. Aline Vezolli, é muito normal,dois dias apenas a gente chora demais....o meu eu perdi há 9 dias, no dia 25 de maio de 2013..chama-se Thor (vejam "Thor Birigui" no youtube e o verão no video).Era um poodle inteligentíssimo,maravilhoso.Foi atropelado.Não me conformo, mas sei que ele está bem,ainda mais depois do video do chico.Thor, fique com Deus e os espíritos que protegem os animais.Te amo
    João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá João! Obrigada pelo apoio e por compartilhar palavras de luz!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  43. Olá, como é acolhedor, saber que temos amigos para confortar nosso coração, nos ajudar a entender os acontecimentos dessa vida. Gostaria de deixar um relato e pedir ajuda,pois não sei como fazer para tirar essa culpa do meu coração.
    Ontem minha cadelinha foi para o outro plano. No domingo, dia 02, eu havia soltado do canil as duas cadelas grandes que ficam de guarda na garagem, para que ficassem um pouco em casa, elas já conviviam juntas, conseguimos fazer com que ficassem amigas novamente da cadelinha Jheide, uma pinscher,À dois anos, elas haviam atacado a jheide e tivemos que levar para o veterinário, teve que fazer algumas suturas... bom infelizmente no domingo, elas estavam todas deitadas na sala, quando eu estava no telefone, me dirigir até a garagem, para conversar com minha amiga por telefone e a jheide, como sempre, vivia grudada atrás de mim, foi até a garagem, porém no mesmo tempo, passaram na rua, uns cavalos e tanto a jheide, mas as outras cadelas, foram até o portão latir e começaram a brigar... as duas cadelas grandes começaram a atacá-la e com isso, eu tentava salvá-la mas n conseguia. Eu estava só com minha vó, já idosa que emocionada tentou ajudar, mas eu tive que optar, entre tirar minha vó da confusão e salvar a Jheide, levei minha vó até o quarto dela, nos abraçamos e choramos pq não conseguiria salvá-la, mas quando retornei para a garagem, a Jheide ainda lutava pela sua vida, e eu consegui tirar as cadelas grandes... mas quando peguei minha pequena, ela estava toda mordida, sangue jorrava, enrolei ela numa toalha, e ela com os olhinhos ainda assustados, me pedia socorro, eu liguei pra minha irmã, ela veio até aqui em casa, pegou a jheide e a levou para a clínica veterinária. A cirurgia durou umas 3h, ela sobreviveu, porém haviam perfurações no torax e por isso,tinha um dreno para drenar o líquido que acumulava no pulmão, além de outros drenos em outros ferimentos que não puderam ser suturados. Resultado disso, minha pequena, lutou pela sua vidinha, porém na quinta pela manhã faleceu. Na quarta-feira, pedi a São Francisco que a protegesse que não deixasse ela sentir dor. Pedi perdão a ela, sinto-me culpada por ter deixado as grandes soltas... Ela me amava tanto, onde eu ia, ela estava atrás. Ela conviveu 10 anos em nossa família, sempre foi muito sapequinha, vivia tomando bronca, pq aprontava muito, mas me amava tanto, e uma pena que quando foi possível ela ficar mais junto de mim, ela foi embora. Minha filha sente tanto a falta dela, eu queria tanto poder tê-la de volta, pra poder pedir perdão, cuidar dela, retribuir todo o amor que sempre me deu. Será que um dia, será possível esse encontro? será que poderei olhar nos olhos dela e dizer o quanto a amo, pedir perdão pelo sofrimento que ela passou? tela novamente comigo, mesmo que só pra sentir o seu amor por mim. Será que minhas preces chegam até ela? Será que ela ainda tá sofrendo com as dores? o ferimento foi tão grave. O que eu posso fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eva...mantenha a paz em seu coração...você sabe que fez o seu possível.

      Tenha certeza que ela foi amparada...

      Suas boas energias e preces chegaram até ela....fique em paz.

      Quando tiver alguma dúvida, ore e sinta-se amparada pelos espíritos que tanto nos querem bem e sabem de nossas necessidades.

      Os reencontros com aqueles que amamos sempre é possível!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  44. Boa noite... hoje perdi minha gatinha Mel. O rim dela parou de funcionar e ela não conseguiu mais eliminar as toxinas do organismo. estou muito triste, pois ela era um doce, mas sei que sera amparada por um bom amigo espiritual que a ajudara a seguir seu caminho. Hoje estou me permitindo chorar, pois a dor ainda esta transbordando pelos meus olhos, mas amanha sera um novo dia, e vou seguir em frente lembrando sempre com saudades da minha gatinha, mas sem tristeza desesperada, para que ela também fique bem. Eu amo muito, desde o primeiro momento que a vi. Agora dedicarei meu carinho a Mia, a irmãzinha da Mel, e aos outros bichinhos que surgirem pelo caminho que eu percorrer. Não podemos esquecer que existem muitos bichinhos precisando de amor, mesmo que seja apenas um afago...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ionara! Que você possa ter paz em seu coração, certamente conseguirá, pois está cheia de amor para oferecer àqueles que precisam!

      Mel certamente foi e é amparada pelos amigos espirituais.

      Que você possa expandir esse amor para todos os nossos pequenos amigos, como vem fazendo!

      Continue assim!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  45. Olá! Minha cadelinha Dalila faleceu dia 09/07 estamos sofrendo muito aqui em casa. Ela ficou doente e quando percebemos foi muito tarde, não houve tempo de trata-lá . Li a postagem “ Os animais no plano superior ” foi muito bom porém tenho uma dúvida. Se eu orar e pedir pra que ela ouça que eu a amo muito e pedir desculpa por não ter tratado dela , ela irá ouvir? E ela lembrará de nós pra sempre ou se esquecerá? E quando eu desencarnar eu posso pedir pra encontrar com ela?
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nessa. Como vai?

      O processo de reencarnação, que todos os seres se utilizam para evolução, grande parte da memória é apagada.

      Entretanto, na maioria das vezes, a consciência de vidas passadas pode ser retomada parcialmente no plano espiritual.

      Eu não sei como o processo se dá para os animais, entretanto existem alguns relatos de que eles se recordam da vida anterior no plano espiritual.

      Você pode ler no livro "A desencarnação dos animais".

      O importante é ter pensamentos bons, de amor e alegria. Eu acredito que todos estamos conectados com aqueles que amamos nas nossas diversas vidas...se pensarmos coisas boas, de alguma maneira eles sentirão.

      Tenha certeza que vocês e Dalila sempre estarão conectados pelo elo do amor.

      Fique em paz e tente manter a tranquilidade!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  46. É hora do desabafo! Adotei um cãozinho que já tinha sofrido muito na vida. Tinha sido atropelado e apresentava sequelas nas patinhas, não tendo muito equilíbrio, além disso era cego de uma das vistas, surdo de um ouvido e não possuía os dentinhos da frente, em suma, era LINDO!!! Eu o amei como nunca e aprendi muito com ele. Foram quase três anos de convivência e pude proporcionar a ele tudo de bom, o melhor do meu amor foi dado a ele. Infelizmente em janeiro deste ano ele começou a apresentar problemas e até descobrir se demorou uns 3 meses. Era um câncer facial. depois de muito buscar fui encaminhada a UFRRJ e lá encontrei um anjo, o doutor JOSÉ RICARDO, que com tamanha humanidade fez de tudo para que o meu Pão de Mel pudesse ter a melhor qualidade de vida possível. De tudo fizemos, mas infelizmente nos dois últimos dias ele não possuía mais movimentos, não comia ou bebia, só gania o dia inteiro apesar dos medicamentos. Foi muito duro vê-lo naquele estado foram dias acordada direto fazendo o meu melhor por ele e o qu eu pedia era que Deus e meus amigo espirituais lhe acolhessem logo pois não era justo vê-lo sofrer mais do que já havia sofrido nesta vida. Me foi muito duro optar pela eutanásia mas já não havia força para suportar aquela dor. Chorei e choro até agora, mas em momento algum ele ficou sozinho, estava ao seu lado dizendo o quanto eu o amava e o quanto eu havida sido feliz com ele, disse ter aprendido muito com sua existência, cresci, amadureci e pude saber o que é o verdadeiro amor. Vá em paz meu amigo e saiba que ficaria muito feliz caso vc voltasse. TE AMO PÃO DE MEL!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Dê, é com histórias de amor aos animais que você tem que buscamos combustível para continuar!

      Você sabe que seu Pão de Mel foi amparado com muito amor!

      Obrigada por compartilhar!

      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  47. Descobrimos ontem que perdemos nosso Chumbinho afogado em uma piscina aqui no condomínio onde moro, a piscina tinha lona, com certeza ele deve ter achado que a lona era chão. A moça que trabalhava aqui em casa deixou a porta aberta e ele saiu, estou com muita raiva dela. O resgatamos das ruas há doze anos... Estou mto mal, não consigo entender pq ele morreu dessa forma tão trágica. Penso no sofrimento dele. Gostaria de saber o pq de tudo isso... Gê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gê, fique em paz...

      Tente manter pensamentos serenos e evite àqueles que te colocam para baixo ou não te trazem energias boas.

      Muitas vezes não conseguimos explicar os acontecimentos, mas tenha a certeza que ele não estava sozinho...a espiritualidade o amparava e o amparou no momento do desencarne...esteja certa disto.

      Tente manter a paz no seu coração, ore e mande seus melhores sentimento ao Chumbinho, onde ele estiver.

      Conte conosco! Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  48. Perdi minha velinha ontem (30/07/13). Ela estava com câncer. Estávamos em tratamento a aproximados 5 meses, mas seu coraçãozinho, na madrugada de ontem não resistiu. Ela foi tão "serena". Pedi tanto aos amigos espirituais que a acompanhasse naquele momento e não a deixasse sofrer. Que seu desencarne fosse rápido, e assim aconteceu.
    Os amigos espirituais estiveram ao lado dela a todo momento e tenho certeza que ela está com eles.
    Quanto a dor, NOSSA...inexplicável.
    Choro copiosamente de saudades de minha pequena. Viveu comigo por 16 maravilhosos anos. Peço a espiritualidade maior que alivie minha dor (saudade) e cuidem dela. Seria muito bom se eu tivesse, mas uma vez a honra de te-la no seio de minha família. Se isso acontecer, estarei esperando-a de braços abertos.
    Enquanto isso, só me resta rezar, pedir por ela, por nós(pela dor da saudade que é ENORME).
    Eu a amarei por toda minha existência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida amiga....obrigada por seu depoimento de fé.

      A saudade sempre será companheira daqueles que amam...tenha certeza e fé que a espiritualidade nos ampara muito e nos apoia no caminho do bem!

      Grande abraço! Estejamos na luz sempre!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  49. No dia 08/08/2013 perdi meu Dodo,ganhei ele pois tinha uma depressão profunda e minha vó aceitou pegar um animalzinho por isso, ele partiu com apenas 4 anos de vida com cirrose, o veterinario se espantou pois nunca viu um animal que nem entrou na idade adulta ter, geralmente da em animais idosos, quando descobrimos foi questão de 3 dias para ele nos deixar,o veterinario se espantou coma velocidade da doença, Dodo sempre foi um animal sadio alegre brincalhão arteiro e morrer com uma doença dessas, tenho o filhote dele e a companheira mais não e a mesma coisa, estamos sofrendo muito, minha vó esta deprimida o humor mudou pois era o companheiro dela, teve vezes que ela caiu e ele foi nos avisar, a dor e imensa e cada dia só vai aumentando, pesquisando sobre o espiritismo no caso de animais esta me ajudando muitooo... gostaria que dodo reencarnasse e voltasse para nos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Debora! Espero que tudo esteja caminhando bem em sua casa.

      A possibilidade do reencontro sempre existe. Entretanto, nunca podemos ter a certeza disto. Apenas a espiritualidade sabe de nossas necessidades, tanto de nós humanos, quanto de não humanos.

      Precisamos ter fé e paciência. Os amigos de ontem sempre serão nossos amigos.

      O laço de amor entre vocês e Dodo é eterno, esteja certa disto.

      Cuide daqueles que agora estão com vocês, cada indivíduo é único. Dodo jamais será substituído. Lembrem-se dele com amor e saudade e orgulhem-se de ter podido amar e serem amados!

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir

Amigos, sejam bem-vindos! Ficamos muito felizes por receber suas mensagens!