terça-feira, 5 de março de 2013

Kali - uma história de amor


O texto a seguir foi escrito pela amiga e leitora do blog Juliana Martini

Juliana, agradecemos imensamente por sua contribuição na divulgação do amor e do respeito para com os animais não-humanos e por compartilhar essa bela história conosco.


Seu amor é grande, universal. Kali teria verdadeiro orgulho.

Para compartilhar sua história conosco, acesse: Escreva sua história!

Kali





"Oi, meu nome é Juliana Martini, sou adepta ao Espiritismo, minha familia toda é...

Bem, sempre tive uma ligação muito forte com cães e herdei isso por causa do meu pai que sempre me ensinou demonstrando seu amor e carinho aos cães que tinhamos na fazenda (6 Filas brasileiros). Eu sempre amei animais indenpendente de serem cães, gatos, aves etc...amo todos e tento respeitá-los sempre.

Cresci sempre convivendo com cachorros. Tenho 33 anos agora, sou casada e meu marido Arildo também adora animais. Eu nunca quis ter filhos e ainda pequena com 12 anos de idade já dizia a minha mãe que os netos dela seriam peludos e com focinhos molhados...hahahaha. Ela odiava. Ainda não mudei de ideia. Atualmente, meu marido e eu temos 2 cachorras, 1 gata e 2 gatos. Todos vivem em perfeita harmonia. Mas, no dia 25 de novembro de 2012, perdi minha grande paixão... a filha mais velha de nossa casa: a Kali, uma Rottweiler imensa e extramente dócil.

Não está sendo fácil aceitar. Sempre fui muito apegada aos cães, mas com Kali eu era ainda mais, ela era tudo pra mim...Eu a comprei numa agropecuária na cidade de Jaboticabal – SP, onde nasci e onde meus pais moravam. Eu havia conhecido meu marido e fazia pouco tempo que estávamos namorando. Percebi o tanto que ele gostava de animais e resolvi presenteá-lo com um cão da raça Rottweiler, pois acho uma raça imponente mas que poucos conhecem o quanto é fiel e dócil.

Quando olhei a Kali numa gaiola sozinha, não pensei duas vezes: “É ela que será nossa filhota!”. Então a trouxe para Campo Mourão – PR, onde moramos atualmente.

A principio Kali foi morar com meu marido, pois onde eu morava não tinha espaço e não demorou muito para eu e o Arildo casarmos. Claro que a Kali foi um dos principais motivos, eu queria estar com ela sempre....Kali era muito educada, muito tranquila, confiava nela mais do que confio em qualquer pessoa, seus olhos eram meigos e transmitiam paz, aconchego.
Depois adotamos uma amiga pra Kali, fomos a uma feira de adoção e adotamos a Cachaça, sapeca, mas um amor também. Cachaça é um cão farejador e acostumado a viver em bandos e logo se tornaram grandes amigas. Depois achei uma gatinha recém nascida sem os olhos miando loucamente, pois estava sufocando em uma sacola que algum infeliz e desumano a jogou. Bem, corri com a gatinha cheirando a podre pra casa, demos um banho quente e cuidamos dela e, claro, Kali a respeitava pois parecia saber que "Black Petit Gateâu" não tinha olhos.


Cachaça e Kali - grandes amigas


Kali não enxergava bem, pois tinha um problema genético que a impossibilitava de exergar  no escuro. O tempo foi passando, chegaram mais gatinhos e ela e Cachaça respeitavam todos. Muitas pessoas não acreditavam quando vinham em casa e viam todos os bichos juntos em paz e harmonia. Kali deixava a gatinha comer sua comida, Black as vezes passava por cima da cabeça da Kali  quando estava deitava na frente da porta.

Por onde Kali passava sempre tinha alguém a admirando pelo seu porte avantajado e principalmente pelo seu caminhar calmo, a sua natureza dócil. Podiam vir 2 mil cachorros latindo pra ela que ela não se importava. Sempre que chegava alguém em casa ela corria levar a bolinha...

Para encuntar a história, Kali estava com 7 anos e 3 meses e havia sido castrada havia 2 meses; teve piometra... Faziamos exames com frequência com medo de seu peso provocar uma diabete ou outro problema, mas estavam sempre com bons resultados. Entretanto, uma semana antes dela falecer, ela teve uma perda subta de peso e levamos ao veterinario, pois ela não queria comer de jeito algum – coisa muito rara na Kali –, assim tivemos  a triste notícia que ela estava num estado muito grave. Uma diabete subta altíssima e em 48 horas – mesmo com os tratamentos –, não resistiu.

Nós optamos por não interná-la, pois o veterinário disse que seria dificil ela resistir devido a doença ter afetado outros orgãos, então fizemos todo tratamento em casa, não queria que ela morresse longe de nós mesmo sabendo que seria doloroso vê-la morrendo, mas quando olhei pra Cachaça sua fiel amiga eu vi no olhar dela que a Kali estaria partindo, sentei do lado da Kali e fiquei ali chorando e pensando se eu estaria fazendo sofre-la mais por estar ali do lado dela aos prantos. E ela foi  falecendo ali aos poucos sua respiraçao foi enfraquecendo, seus pulmões parando e olhei pro meu marido e disse a Kali esta indo embora.... e então comecei a rezar pra Deus acabar com seu sofrimento e cuidar dela.....

Eu sinto um vazio todo dia...mas resolvi ajudar a associação de cães daqui e me apaixonei por uma cadela filhote grandona como a Kali e com olhar dócil. Claro que adotamos, pois Cachaça estava muito triste. Fico pensando se a Kali estaria triste por adotar outro cão que agora habita sua casinha e brinca com a Cachaça. Claro que não vai substituir a Kali, ninguém vai...

Sou aritsta plástica e, claro, já estou fazendo uma escultura da Kali pra por ao lado da porta como ela costumava ficar, e fazendo muitos quadros par aficar olhando pra ela.
Se quiserem acessar o blog e ver as fotos de Kali, acessem: Juliana Martini Artista Plástica

Quero que o mundo saiba como amo a Kali e como amo os cães e os animais, aliás tenho muita dificuldade de me apegar as pessoas e não costumo ser muito sociável com pessoas e menos ainda com aquelas que não gostam de animais...."                               

Homenagem a uma grande amiga (Reprodução - blog de Juliana Martini)


24 comentários:

  1. Lindo relato! Também já perdi alguns cães que deixaram muita saudade. Fique bem, lembre-se dela sempre com alegria e carinho, ela cumpriu sua missão na Terra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol obrigado por compartilhar comigo e pelo apoio.... e todos os cães deixam saudades....eles são especiais....sempre serão para aqueles que conseguem amá-los, infelizes aqueles que não amam um animal.

      Excluir
  2. EU AMEI...OBRIGADO A TODOS DESTE LINDO SITE POR COMPARTILHAR MINHA HISTÓRIA COM A KALI..... MEU ANJINHO DE QUATRO PATAS....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliana! Nós ficamos extremamente felizes! Obrigada!!

      Histórias de amor devem ser compartilhadas!

      Obrigada!
      Grande abraço!
      Fernanda

      Excluir
  3. Muito linda sua história, chorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, pelo apoio, eu também choro..... hhhehehehe mas também lembro de todos os momentos que tivemos juntas....

      Excluir
  4. Linda história, linda Kali! Sua docilidade lembra minha Miluzinha...

    Deus mantenha sempre esse seu amor e respeito tão genuíno pelos peludinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio... que deus também a mantenha assim...

      Excluir
  5. Linda história de amor verdadeiro e incondicional. Obrigada por compartilhar isso de forma tão especial e emocionante!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada você pelo apoio. Vou enviar a este site maravilhoso a poesia que está escrito no quadro com fundo rosa...para que todos possam ler.

      Excluir
  6. O! Adorei sua história e saiba que a Kali não está triste por vcs adotarem outra cachorrinha, pelo contrário, qdo ela vier te visitar ela vai ficar feliz por ver a Cachaça feliz com outra amiguinha! Eles nos amam mesmo no plano espiritual, eles nunca nos esquecem; eu tbm escrevi uma história, sobre o Simbah aqui, e já perdi um cachorro, o Pig por doença tbm, sei dessa dor, mas se acalme e continue cuidando dos animais que Deus te envia! É uma missão...eu tenho uma filha, a Rafaella e uma basset, a Nina, que achamos na rua com 2 mese e elas se adoram!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É acredito que não e acho até que foi ela quem escolheu nossa nova filhota... foi muita coincidência termos encontrado a Noah naquele momento, faziam 10 dias que a Kali tinha partido e me apresentaram a Noah na associação de cães abandonados e nossa ela tem muitos comportamentos parecidos com os da Kali, acho que a Kali etá ensinando ela a ter bons modos....kkkkk

      Excluir
  7. Juliana, sua historia e fantastica, mt oarecida con i que vivi com a minha . Nao era uma gd porte como sua Kali, mas uma linda e pequena lhasa apson. Mas o amor que tinha e tenho por ela e imenso. Hj tenho 7 caes em casa e 01 gato, e um dos caes e a filha da Tammy, chama-se Louise. Td os demais cachorros sao resgatados e o gato tb.
    So temos o que aprender com a convivencia a estes irmaozinhos menores.
    Obrigado pelo seu relato, amoroso, sincero e emocionado.
    Abs,
    Luciane Falleiros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio, acho que todos os cães são fantásticos, na maioria das vezes os humanos os estragam, os deixam maldosos e raivosos, arredios mas se todos soubessem o quão grandiosos e sábios os são os animais o mundo seria muito melhor. Eu tentei fazer minha parte dando a Kali o melhor que pude, muito amor...carinho e gratidão....e vou mantê-la em meu coração até poder reencontra-la .... obrigada também pelo seu amor com nossos anjinhos de 4 patas.

      Excluir
  8. É muita dor quando se perde uma grande amiga (o)!
    Também perdi uma a Hanna ... sinto tantas saudades...que até dói no peito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Transforme sua saudades em algo positivo, faça algo bom para outros animais que precisam de ajuda, coloque fotos dela pela casa...fale o nome dela e lembre das boas coisas, tenho certeza que ela vai amar.... Obrigada pelo seu apoio!

      Excluir
    2. Certa vez, Chico Xavier disse, mais ou menos assim: A saudade é uma dor que está nos dois mundos....

      Vamos tentar ao máximo transformá-la em lembranças boas. De bons tempos...

      Exige grande esforço, mas fortes conseguiremos.

      Grande abraço!
      Conte conosco!
      Fernanda

      Excluir
  9. oi adorei sua historia acabei de perder duas filhotes
    de dog alemao com virus horriveis que levaram as minhas cachorrinhas meus anjinhus sinto muita saudade delas..
    lendo a sua historia pensei muito nas minhas duas filhotes que perdi uma era a linda e a outra a dara mais acredito que as duas devem estar felizes agora pois eram muito agarradas e fico feliz por isso de saber que elas agora estao bem..
    Deixaram uma saudade imensa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio e por compartilhar sua experiência...faz 3 meses que kali partiu mas procuro sempre estar lembrando dela ....eu adotei a Noah logo que a Kali morreu mas foi coincidência pois ela apareceu pra mim ou talves a Kali que a escolheu pra me deixar mais alegre e também alegrar a cahaça que era sua fiel amiga.... o importante é poder ajuda-los sejam de raça ou não...eles praticamente vivem por nós....
      Abraços !

      Excluir
  10. Juliana querida, chorei muito ao ler seu relato, pois tb sou muito apegada a meus filhos peludos e penudos. Já perdi primeiro um gato c/11 anos e depois uma cachorrinha c/12 anos, muito querida, e fiquei muitos e muitos dias de luto. Eram os filhos escolhidos, minha família, afinal. Mas, logo vieram outros precisando de ajuda e me confortaram o coração. Kali sempre estará presente em sua vida através das boas lembranças que, imagino, são muitas. Parabéns por ser essa pessoa tão amorosa e dedicada aos nossos queridos irmãos peludos. Abs, Darlene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio, chorar faz parte mas sempre que choro lembro que se eu estivesse chorando a Kali iria ficar triste então sempre procuro lembrar dela e falar dela para ficar feliz....minha casa agora está cheia de retratos da Kali...e guardei sua bolinha comigo. As vezes vou lá visitar o tumulo dela mas ficou meio longe ...num sitia de uma amiga ....mas sei que ela estará próxima de mim sempre....

      Abraços a todos obrigado!

      Excluir
  11. Gostaria de agradecer a todos que postaram seus comentários e ao blog animais e o espiritismo pelo apoio e pelo carinho que todos nós compartilhamos com nossos fiéis amigos e filhos de fucinhos molhados, peludos e de quatro patas. Obrigada e sempre que puder mandarei fotos e postagens!!!

    Ass. Juliana Martini (Mãe da Kali)

    ResponderExcluir
  12. Quanto mais conheço os homens, mais amo os animais!

    ResponderExcluir
  13. Não tem como não chorar... :'(

    ResponderExcluir

Amigos, sejam bem-vindos! Ficamos muito felizes por receber suas mensagens!